Escrito por em 23/11/2018

Se você acredita no poder das ervas medicinais, já deve ter ouvido falar no uso do chá de alecrim para queda de cabelo, certo? Caso não tenha ouvido, a partir da leitura desse artigo você vai tirar essa e muitas outras dúvidas sobre a bebida.

Seja entre homens ou mulheres, a queda de cabelo representa um fator de preocupação. Para lidar com o problema, seja envolvendo saúde ou estética, algumas soluções caseiras são indicadas, sobretudo com o preparo de chás.

Porém, é importante lembrar que, mesmo se tratando de um ingrediente natural, seja para combater a queda de cabelo ou qualquer outro mal, o médico deve ser consultado. Isso garantirá segurança no tratamento.

Chá de alecrim evita queda de cabelo?

O alecrim é uma erva que tem muitos benefícios associados a sua utilização. Entre eles, estimulante, tônica e adstringente. Esse trio de efeitos faz com que a pessoa tenha um cabelo mais saudável, bonito e livre de problemas.

Esta planta, além de todos esses benefícios, também consegue fortalecer os fios, reduzir a oleosidade e ainda estimular o crescimento das madeixas. Este último só é possível graças ao aumento de circulação sanguínea, o que favorece os vasos capilares.

Escova cheia de cabelos caídos

A queda de cabelo pode acometer tanto homens como mulheres (Foto: depositphotos)

A indicação é que o uso do alecrim não ultrapasse uma vez na semana, para evitar um desequilíbrio no couro cabeludo. Além disso, é importante nutrir o cabelo com outras técnicas, como hidratá-lo a cada 15 dias, deixando os fios mais sedosos e fortes.

Como usar nos cabelos

Depois de saber que o chá de alecrim pode, sim, ser usado em prol do crescimento e fortalecimento dos fios, a pergunta agora é: como preparar? Quem deseja aproveitar todos os benefícios desta planta, basta preparar um chá com ela.

A indicação é de ingerir a bebida e também lavar os cabelos com ela. Depois que o líquido for aplicado no couro cabeludo, é sempre importante massagear de forma circular, isto porque ativa ainda mais a circulação nos vasos capilares.

Depois, é só deixar que o chá faça seu trabalho, não lavando antes de 10 ou 20 minutos. Logo após, faz-se necessário retirar o produto totalmente, realizando uma lavagem normal com água em abundância.

Veja também: 12 benefícios do chá de alecrim

Como preparar o chá de alecrim

Agora chegou a hora de aprender o passo a passo para preparar o chá de alecrim para usar em favor do crescimento e fortalecimento do cabelo. Para isso você vai precisar de 200 ml de água fervente e 1 colher (de chá) de folhas de alecrim.

Misture a água fervente e o alecrim em uma xícara e espere 10 minutos antes de usar. Esse tempo será viável para que o alecrim solte todas as suas propriedades na água. Logo em seguida, basta retirar a erva e usar o chá.

Além de beber o chá de alecrim, você pode lavar as madeixas também com a bebida. Não há restrições com relação ao estado do cabelo, podendo estar com os fios molhados ou secos, mas de preferência limpos.

Como usar chá de alecrim para cabelos oleosos

Para quem tem cabelos oleosos e pesados, o chá de alecrim também pode ajudar no tratamento. Para isso, basta preparar uma versão forte do chá de alecrim. Basta usar uma xícara de água fervente e 2 colheres (de sopa) de alecrim desidratado.

Deixe a mistura descansar por 20 minutos, coe, espere esfriar, e então, guarde em um frasco de xampu vazio. Depois de cada lavagem, espalhe o chá nos cabelos. Não é necessário enxaguar, caso goste do perfume do alecrim.

A erva é extremamente aromática. Ela também contém óleos essenciais que ajudam a controlar a produção excessiva do sebo no couro cabeludo. É bom destacar que a oleosidade nos cabelos é causada pelas glândulas sebáceas, que se localizam logo abaixo da superfície da pele.

Elas secretam sebo, uma mistura de ácidos graxos responsável por proteger o couro cabeludo. No entanto, as glândulas sebáceas de algumas pessoas são extremamente produtivas, o que faz com que os cabelos fiquem oleosos.

Veja também: 5 melhores chás contra queda de cabelo

Fatores como estresse elevado, hormônios, dietas inadequadas ou predisposição genética podem desequilibrar a produção dessas glândulas, intensificando ainda mais o problema de oleosidade no couro cabeludo.

Xícara com chá de alecrim

Esse chá consegue fortalecer os fios, reduzir a oleosidade e ainda estimular o crescimento (Foto: depositphotos)

Chá de alecrim para fazer o cabelo crescer

A partir dos benefícios disponibilizados pelo alecrim, é possível obter um crescimento favorável para os cabelos. A erva consegue ativar a circulação do sangue do couro cabeludo, o que faz com que o cabelo cresça forte e saudável.

A planta consegue dilatar os vasos sanguíneos estimulando o folículo capilar, fazendo com que o cabelo cresça mais rápido. Para tanto, existem duas formas que são vistas como as mais usuais para obter esses resultados:

Infusão com alecrim

Para preparar esse remédio caseiro para fazer o cabelo crescer você vai precisar de 1 litro de água e 35 gramas de alecrim. Com ajuda de uma panela, coloque a água para ferver junto com a erva. Marque 10 minutos e desligue o fogo.

Com ajuda de uma peneira, remova toda a erva utilizada no preparo. Assim que esfriar, coloque em uma garrafa de vidro. Na hora de usar, pode aplicar diretamente no couro cabeludo.

Deixe o cabelo inteiramente úmido. Dando sequência, faça uma massagem circular e deixe agir durante 10 minutos. Enxague com água fria e repita o processo diariamente para obter os resultados desejados.

Óleo essencial de alecrim

Para preparar o óleo essencial de alecrim você vai precisar de meia xícara de azeite de oliva e 2 colheres (de sopa) de folhas de alecrim. Com ajuda de uma panela, esquente o azeite junto com o alecrim.

Deixe a mistura repousar cobrindo-a com um pano durante 3 dias. Passado esse tempo, o óleo essencial está pronto para ser usado. A forma correta de aplicar é similar ao chá.

Para tanto, aplique o óleo sobre o couro cabeludo e depois basta fazer uma massagem circular com os dedos. Deixe o remédio caseiro agir por 10 minutos e enxague com água em abundância.

Veja também: Chá de alecrim do campo e seus benefícios à saúde

Benefícios do chá de alecrim

Depois de conhecer quais as melhores formas de utilizar o alecrim para o crescimento e fortalecimento do cabelo, agora chegou a hora de ficar por dentro de outros benefícios da erva.

“O chá do alecrim tem várias finalidades: tratar o colesterol, as dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de coração ou mesmo nos casos de celulite. Indicado para stress físico e mental, depressão, gota, reumatismo, facilita a digestão”, adianta a nutricionista Anita Viecelli Konrath.

Conheça quais são os principais benefícios do chá de alecrim:

  • Previne doenças respiratórias
  • Regula a pressão sanguínea
  • Faz bem ao intestino
  • Promove sensação de bem-estar
  • Combate à enxaqueca
  • Evita doenças neurológicas
  • Estimula a menstruação
  • Combate a retenção de líquidos
  • Saúde bucal

O uso do chá de alecrim é bem antigo. Registros históricos indicam que a bebida era usada pelos gregos, romanos, hebreus e egípcios para resolver problemas ligados a circulação sanguínea e a má digestão.

Nesse sentido, o chá de alecrim possui propriedades antibactericidas, antioxidante, digestiva e circulatória. Ele possui também minerais como o potássio, cálcio, sódio, magnésio e fósforo, além de vitaminas.

Veja mais detalhes dos benefícios do alecrim elencados anteriormente:

Previne doenças respiratórias

Por ter propriedades expectorantes, o chá de alecrim pode ser usado no tratamento e prevenção de doenças respiratórias, o que inclui também tosses, gripes, resfriados e até crises de asma.

Regula a pressão sanguínea

Por ser considerada uma erva que estimula a circulação sanguínea, o alecrim ajuda a regular a pressão dos pacientes que sofrem de hipertensão.

Faz bem ao intestino

O chá de alecrim é um poderoso digestivo que atua nos sintomas da má digestão. Devido a ação carminativa da erva, ela também acaba com os gases intestinais.

Promove sensação de bem-estar

A planta possui propriedades relaxantes, sendo indicada também entre as pessoas que sofrem com estresse, ansiedade e para relaxar de forma geral. Dessa forma, o alecrim é considerado a erva da alegria.

“Seus óleos essenciais favorecem a produção de neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar. Além disso, é chamado de omeprazol natural por ser digestivo e ajudar no tratamento das gastrites”, diz a nutricionista Carol Morais.

Combate à enxaqueca

Pessoas que sofrem com dores de cabeça e até mesmo enxaqueca podem fazer uso do chá de alecrim para acabar de vez com essas dores. Falando em dores incômodas, a bebida também pode ser usada para aliviar dores reumáticas e no tratamento de entorses e contusões.

Evita doenças neurológicas

A presença do ácido carnósico, que tem propriedades neuro-protetoras, ajuda na redução de tóxicos que poluem o cérebro. Sendo assim, o alecrim aumenta a capacidade da memória e pode prevenir doença de Alzheimer.

“Em doenças neurológicas, como no Alzheimer, o ácido rosmarínico pode inibir as enzimas acetilcolinesterases, impedindo que elas degradem a acetilcolina, aumentando então a concentração deste neurotransmissor na fenda sináptica”, explica Geovana Ebaid.

Estimula a menstruação

Atenção mulheres! O chá de alecrim também pode ser usado como forma de facilitar e estimular a menstruação. Ah! Ele também pode acabar com o incômodo causado pelas cólicas menstruais.

Combate a retenção de líquidos

Por combater problemas de retenção de líquidos e ansiedade, quando usado em consonância com uma alimentação balanceada e a prática de atividades físicas, o chá de alecrim pode ajudar na eliminação de peso extra.

Saúde bucal

Para finalizar, o alecrim combate problemas ligados a saúde bucal, como mau hálito, aftas, estomatites e gengivites, além de fortificar o couro cabeludo, combater a caspa e ajudar na saúde da pele.

Contraindicações e cuidados

Mesmo se tratando de um ingrediente natural, é bom tomar cuidado ao consumir o chá de alecrim, já que ele pode desencadear alguns problemas em determinados grupos de pessoas.

O alecrim deve ser evitado por gestantes, lactantes, pessoas com epilepsia e pacientes com quadros de hipertensão. O uso nos cabelos deve ser restrito por uma vez na semana, para evitar um desequilíbrio no couro cabeludo.

Pessoas alérgicas ou com hipersensibilidade ao alecrim, ou menores de seis anos não devem consumir a bebida. O consumo também é contraindicado para pessoas com gastroenterites e histórico de convulsões.

Quando usado em doses muito altas pode desencadear nefrite e distúrbios gastrointestinais. Por isso, é sempre indicado que o seu uso seja feito sob supervisão médica.

As diversas faces da utilização do alecrim

Através desse artigo, você teve a possibilidade de conhecer muito mais sobre os benefícios do alecrim, inclusive como ele pode ser usado para fortalecer e induzir o crescimento do cabelo.

Mas, é bom ter sempre em mente que o médico deve ser consultado antes de iniciar qualquer tratamento, seja com o alecrim ou qualquer outra erva. Isso vai garantir que a sua saúde e a plenitude no seu uso.