Escrito por em 03/05/2018

Você sabia que existe chá para ansiedade? Comportamento este que vem se tornando cada vez mais comum no mundo onde os compromissos e metas acabam por preencher o dia a dia das pessoas.

Dessa forma, apostar nas propriedades naturais de algumas ervas pode ser o diferencial para tratar tais sintomas. Nesse caso, os riscos de alergias e efeitos colaterais acabam sendo reduzidos, se comparados aos remédios convencionais.

Mas isso não significa dizer que o médico deve ficar isento dessa sua atitude. Mesmo optando pelo consumo dos chás para tratar casos de ansiedade, o acompanhamento de um profissional da área de saúde se faz mais que necessário.

Receitas de chás para ansiedade

O transtorno de ansiedade é um distúrbio comum entre as pessoas. Segundo o neurologista Leandro Teles, entre 10% e 20% da população sofre com o problema. A predominância é “em adultos jovem com predomínio no sexo feminino”, pontua Teles.

Como forma natural de tratar esse problema, confira algumas ervas que podem ser usadas com foco nessa condição.

Chá de camomila

O chá de camomila encabeça a lista dos chás para ansiedade

Esse chá consegue acalmar o corpo, promovendo seu relaxamento (Foto: depositphotos)

A camomila possui ação calmante, isso quer dizer que ela pode ser usada com o intuito de tranquilizar e acalmar o corpo. A erva também combate problemas de insônia e induz o relaxamento da mente.

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de flores de camomila.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as flores de camomila na quantidade recomendada na receita. Tampe a panela e deixe a mistura descansar por 10 minutos.

Veja também: Elimine a ansiedade e a compulsão com o uso de um chá feito de ervas

Passado esse tempo, use uma peneira para ajudar na remoção da camomila. O chá de camomila deve ser ingerido morno e sem a adição de açúcar ou adoçante. Quanto a dose diária, esta não deve ultrapassar as três xícaras.

Chá de maracujá

O chá de maracujá está entre os mais eficientes no combate a ansiedade

O chá da folha do maracujá consegue curar a insônia (Foto: depositphotos)

O maracujá é uma fruta conhecida por causar o relaxamento. Essa mesma propriedade é expansiva para as folhas. Nesse sentido, ela também combate a depressão, ansiedade, estresse e enxaqueca. A folha do maracujá também cura a insônia.

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de maracujá.

Modo de preparo

Pegue uma panela e coloque a quantidade de água indicada na receita para ferver. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as folhas de maracujá. Deixe descansar com a tampa da panela fechada por 10 minutos.

O passo seguinte é retirar as folhas usadas no preparo. Para isso, use uma peneira. Logo em seguida, a bebida está pronta para ser ingerida. A recomendação é de tomar o chá ainda morno e sem a adição de açúcar ou adoçante.

Chá de alecrim

O chá de alecrim previne problemas de depressão e trata ansiedade

Esse chá também ajuda na melhora da memória (Foto: depositphotos)

O alecrim é uma erva que pode ser utilizada para tratar problemas relacionados ao sistema nervoso. Assim, além de trazer benefícios para a memória, ele também ajuda no raciocínio, previne problemas de depressão e trata ansiedade.

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de alecrim.

Modo de preparo

Coloque a água para ferver em uma panela com tampa. Assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente a quantidade de alecrim recomendada na receita. Deixa a panela tampada e descansando por 10 minutos.

Veja também: Planta é capaz de tratar anemia e ansiedade

Para cumprir o passo seguinte você vai precisar de uma peneira. Use-a para ajudar da remoção do alecrim utilizado no preparo do chá. Após isso, a bebida estará pronta para ser ingerida. Não utilize açúcar ou adoçante. Isso vai potencializar seus efeitos.

Chá de erva cidreira

O chá de erva cidreira compõe a lista dos chás para ansiedade

A erva cidreira atua em situações de crises nervosas e de ansiedade (Foto: depositphotos)

Também conhecido por melissa, a erva cidreira atua em situações de crises nervosas e de ansiedade. A erva acalma o corpo e a mente, por isso pode ser usada em casos de dificuldade para dormir.

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de erva cidreira.

Modo de preparo

Coloque a água para ferver em uma panela com tampa. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente a erva cidreira na quantidade recomendada na receita. Tampe a panela e deixe a mistura descansar por 10 minutos.

Antes de ingerir ao chá de erva cidreira, use uma peneira para remover todo o ingrediente. O chá deve ser ingerido morno e sem a adição de açúcar ou adoçante, já que esses elementos podem minimizar os efeitos da erva.

O que é a ansiedade

Depois de conhecer alguns dos chás que podem ser usados para tratar a ansiedade, agora, nada melhor do que conhecer um pouco mais sobre o que de fato é esse problema. Fique atento!

De acordo com o neurologista Leandro Teles, “a ansiedade é um processo físico e mental ‘ativado’ em situações de medo, receio, diante do desconhecido e em momentos de tensão emocional. Ela pode ser normal ou patológica”.

Veja também: Trate a ansiedade com chá de cidra

Ansiedade normal

Para os casos considerados de ansiedade normal, alguns dos sintomas mais evidenciados são: sentimento de receio, aflição, com alterações físicas como taquicardia, sudorese, dilatação de pupila e tremores.

Agora, o aparecimento dos sintomas vai depender do riscos envolvidos. “A ansiedade ‘normal’ ajuda o ser humano, cria um ambiente cognitivo de apreensão salutar e de tomada rápida de decisões”, explica o neurologista.

Ansiedade patológica

No caso da ansiedade patológica, situações comuns do dia a dia podem desencadear respostas que não são condizentes a realidade dos fatos, ou seja, é dada mais importância do que o fato exige.

Nesse caso, Leandro Tales explica que “esse tipo de ansiedade limita a percepção e dificulta a tomada de decisões, evoluindo com restrição social e impactando negativamente diversos aspectos da vida da pessoa”.

Causa da ansiedade

Para que o transtorno de ansiedade seja diagnosticado em uma pessoa alguns fatores podem ser envolvidos. Esses vão desde a predisposição genética até o ritmo de vida que os pacientes estão acostumados a levar.

“A causa é complexa e varia de caso a caso. Existe uma predisposição genética, mas vários fatores ambientais podem determinar ou descompensar os sintomas. O ritmo de vida, os ambientes, o tipo de criação e a presença de traumas pontuais podem culminar na amplificação da ansiedade normal”, enfatiza o neurologista Leandro Teles.

Levando em consideração as causas e as alterações o paciente pode apresentar: palpitação, falta de ar, dor no peito, tremores, tensão muscular, fome excessiva, dor no estômago e até diarreia. Lembrando que esses são os sintomas físicos.

Veja também: O chá de marcelinha alivia sintomas da ansiedade

Já no lado psicológico, o paciente com ansiedade pode apresentar quadros de depressão, irritabilidade, angústia, nervosismo, medo excessivo, insônia e sensação de morte iminente. Por isso que o acompanhamento médico é tão importante.