Escrito por em 05/02/2018

Rica em propriedades que garantem melhoras em determinadas doenças, a parietária é uma planta que pertence à família das Urticaceae. Entre as propriedades naturais que fazem dessa espécie bem conhecida na medicina natural, destaque para a ação diurética, anti-inflamatória, adstringente e emoliente.

A parietária é uma planta de pequeno porte, não ultrapassando os 30 centímetros de comprimento. Ela possui pequenas folhas verdes alongadas. Sobre as folhas, elas são cobertas por uma penugem não urticante. Quanto às flores, elas também são da cor verde. Na medicina natural as partes utilizadas são as folhas e o caule.

Dependendo do local onde é encontrada, pode ser conhecida por vários outros nomes. Entre os principais estão: alfava-de-cobra, tiritana, gambarussa, panmol, vedragin, lavagoti, marajola, perducia, erba vetriola, urceola, perfora muraglie, muraiola, spaccapietre e erbacorona.

O chá da parietária age contra afecções pulmonares e hepáticas

As partes usadas dessa planta para chás, são as folhas e o caule (Foto: depositphotos)

Propriedades da parietária

Devido às propriedades medicinais que a planta apresenta, seu uso está ligado ao processo de tratamento e cura de algumas doenças.

Isso se deve a ação adstringente, antirreumática, antiartrítica, anti-inflamatória, depurativa, diurética, emoliente, estimulante intelectual, expectorante, laxativa, refrescante e vulnerária apresentada pela planta.

Assim, ela pode ser um ótimo remédio contra afecções pulmonares e hepáticas, cálculos renais, artrite, bronquite, infecções urinárias, dermatoses, queimaduras e edemas. Além disso, é eficaz no tratamento de furúnculos, fissuras labiais e anais, úlceras e inflamações.

Veja também: Chá de mercúrio do campo alivia cólicas menstruais

Chá de parietária

Para preparar o chá de parietária, você vai precisar de um litro de água filtrada e 30 gramas das folhas da erva. Pegue uma panela com tampa e coloque a água para ferver.

Assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente a erva. Ainda com o recipiente tampado, deixe descansar por 10 minutos.

Passado esse tempo, use uma peneira para remover toda a erva que foi usada no preparo, depois disso, o chá está pronto para ser ingerido. A indicação é que o consumo diário da bebida não ultrapasse as três xícaras.

Veja também: Chá de mandioca brava aumenta o apetite

Cuidados e contraindicações

O chá de parietária deve ser evitado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando, isso porque o consumo pode trazer maléficos para a saúde do bebê. Crianças e pessoas que possuem algum tipo de alergia à planta desse tipo também devem evitar.

Mesmo sendo um elemento natural, é necessário alguns cuidados no consumo do chá desta planta. Desta forma, é recomendado que os pacientes não usufruam deste medicamento por mais de 21 dias.

Caso contrário, o uso pode provocar polinose, que é uma alergia desenvolvida através do pólen das plantas. Além disso, é preferível a sua utilização em períodos curtos.

O mais seguro é que o médico seja consultado. Além de informar qual a melhor forma de consumir a planta, mediante o problema desenvolvido e também avaliar o organismo do paciente, o profissional vai evitar que outros problemas possam aparecer.

Veja também: O chá da erva silvina trata gripes, tosses e bronquites