Escrito por em 01/02/2018

Conhecida por aipi, aipim, macaxeira etc, a mandioca brava é uma planta que pertence à família das Euphorbiaceae. Muito utilizada no preparo de pratos tipicamente brasileiros, esta raiz também pode ser aplicada nos tratamentos de doenças que afetam o ser humano. Confira!

Propriedades da mandioca brava

  • Antisséptica;

  • Aperiente;

  • Cicatrizante;

  • Demulcente;

  • Diurética.

O chá da mandioca brava pode abrir o apetite

O nome científico da mandioca brava é manihot esculenta (Foto: depositphotos)

Benefícios da mandioca brava

Esta planta produz muitos efeitos benéficos no organismo, tendo em vista as suas propriedades medicinais. Por esta razão, é possível afirmar que mandioca brava pode abrir o apetite de quem usufrui de seus benefícios, diminui inflamações no geral e ainda trabalha contra disenteria e hérnias.

Cansaço também pode ser superado com o uso deste tipo de mandioca. Além disso, ferimentos externos, tumores e doença de chagas são outros problemas que podem ser combatidos com o uso correto desta planta.

Veja também: Durma melhor tomando chá de aipim

Como usar esta planta?

O chá de mandioca brava pode ser usado no tratamento das doenças mencionadas acima, mas pode ser preparado de duas formas distintas: através da infusão ou pelo processo de decocção das raízes da planta.

Na primeira situação, basta colocar em uma xícara de água quente uma colher (de sopa) das raízes de mandioca brava cortadas. Tampe o recipiente e deixe em infusão por 10 minutos, depois basta coar e ingerir até três vezes por dia.

Já quando o processo de preparo é feito por decocção, é ideal esmagar bem as raízes e depois despejá-las em um recipiente com duas xícaras de água filtrada. Leve a mistura para o fogo e espere ferver. Em seguida, coe e sirva o chá.

As partes das plantas que são utilizadas no preparo do chá podem ser utilizadas no tratamento de problemas externos, como ferimentos e a doença de chagas.

Veja também: Chá de cenoura: bebida poderosa contra anemia

Contraindicações e recomendações gerais

Esta planta é extremamente saudável para o organismo humano, mas possui algumas substâncias que, se consumidas em excesso, podem levar o paciente a apresentar uma intoxicação. Por esta razão, não ultrapasse a dose recomendada anteriormente.

Além disso, busque ir ao médico sempre que se sentir desconfortável com seu corpo. Alguns sintomas simples podem ser indícios de doenças mais sérias que pedem um tratamento clínico.

Veja também: Plantas tóxicas que não devem ser usadas para fazer chás