Escrito por em 18/06/2018

Nesse artigo você vai conhecer 5 chás para tratar os sintomas da rinite, como prepará-los e quando e como consumir essas receitas. Veja dicas de como tratar esse problema e como se prevenir dele. Confira a seguir!

A rinite é uma inflamação da mucosa que reveste a cavidade nasal e provoca sintomas como entupimento, coceira, secreção e espirros. A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia – ASBAI estima que cerca de 10 a 25% das pessoas sofrem de rinite alérgica.

Entretanto, segundo a médica alergista Camila Ventura, ao contrário do que muita gente pensa, nem toda rinite é alérgica.

“A rinite alérgica, normalmente, é causada por ácaros da poeira, fungos, pólen e epitélio de animais. Outras rinites comuns são: infecciosa, causada por vírus e bactérias; sazonal ocasionada pela mudança da umidade relativa do ar; medicamentosa; dentre outras menos comuns como colinérgica, hormonal ou causada por variantes anatômicos”, explica.

5 chás que tratam a rinite

Apesar da rinite ser um problema bem incômodo, a boa notícia é que o consumo de chás pode ajudar a aliviar os sintomas. Camila afirma que os chás auxiliam na sensação de bem-estar que eles proporcionam.

“Nos casos de rinite infecciosa, que são os bem conhecidos resfriados, quando tomado quente, o chá auxilia no aumento da temperatura corporal, causando transpiração e melhora dos sintomas de frio e fraqueza. Além disso, consumir chá é uma forma de aumento de ingestão hídrica; e água nunca será demais nesses casos”, acrescenta a médica.

Confira alguns chás que podem ajudar a aliviar os sintomas de rinite:

1- Chá de limão com gengibre

A alergista diz que este chá fornece vitamina C e tem ação antioxidante e anti-inflamatória, diminuindo o desconforto da rinite.

O chá de limão e gengibre consegue tratar os sintomas da rinite

Esse chá consegue diminuir o desconforto da rinite (Foto: depositphotos)

Encha uma panela com a quantidade de água equivalente a uma xícara de chá e leve ao fogo. Deixe aquecer até criar pequenas bolhas de ar, desligue antes de levantar fervura.

Adicione uma rodela de gengibre à água – ela deve ter aproximadamente um dedo de largura. Deixe o gengibre de molho por cerca de 5 minutos e, em seguida, coe para tirar a raiz. Feito isso, basta espremer o suco de um limão na água.

Veja também: Chá promete solucionar constipação da rinite e sinusite

2- Chá de alcaçuz

O alcaçuz possui propriedades anti-inflamatórias muito potentes, e, por isso, é indicado para o tratamento de alergias. Ele também ajuda a combater a tosse e a expectorar.

O chá de alcaçuz consegue tratar os sintomas da rinite

Esse chá é muito indicado para combater rinites (Foto: depositphotos)

A parte potente contra a rinite é a raiz do alcaçuz. Ferva um litro e meio de água. Desligue o fogo e acrescente duas colheres (de sopa) da raiz da erva. Abafe por 10 minutos, coe e depois já pode beber.

3- Chá de Equinácea

A equinácea também é usada para tratamento de processos inflamatórios e problemas respiratórios das vias superiores. Além disso, ela é uma excelente reguladora do sistema imunológico.

O chá de equinácea consegue tratar os sintomas da rinite

A equinácea é uma excelente reguladora do sistema imunológico (Foto: depositphotos)

Coloque uma colher de chá da raiz picada ou das folhas de equinácea em uma xícara com água fervente. Tampe a xícara e deixe repousar por 15 minutos. Depois, é só coar e já está pronto para beber. Também é eficiente em forma de cápsulas ou extrato líquido.

Veja também: Todos os benefícios do chá de equinácea

4- Chá de Calêndula

As propriedades da calêndula incluem sua ação anti-inflamatória, calmante e antialérgica, o que é ótimo para aliviar os sintomas da rinite.

O chá de calêndula consegue tratar os sintomas da rinite

A calêndula é um poderoso antialérgico (Foto: depositphotos)

Coloque uma colher (de chá) das flores da calêndula em uma xícara de chá com água fervente. Deixe descansar por 10 minutos. Depois coe e beba.

5- Chá de Carrapicho

O carrapicho proporciona muitos benefícios para o sistema respiratório, pois ajuda a limpar os seios nasais e as vias aéreas congestionadas. Também possui um potente efeito antialérgico.

O chá de carrapicho consegue tratar os sintomas da rinite

O carrapicho ajuda a limpar os seios nasais (Foto: Reprodução | Trilha do Mato)

Coloque uma colher (de chá) das folhas de carrapicho em uma xícara de chá com água fervente. Deixe a infusão descansar por 10 minutos, depois coe e beba.

Mas, atenção, sempre consulte seu médico antes de consumir qualquer tipo de erva. Elas podem ser prejudiciais para quem sofre de determinados problemas de saúde ou está em fase de gravidez, além de causar efeitos colaterais se consumidas em excesso.

Veja também: Chá de carrapicho – Benefícios da infusão

O mel e o vinagre de maçã também são ótimos aliados

Além dos chás, Camila recomenda a utilização do mel. “O mel é um alimento natural com ótima ação anti-inflamatória nos quadros de vias aéreas superiores. Lembrando que não pode ser utilizado em menores de 1 ano e tem suas restrições nos portadores de diabetes”.

Fitoterapeutas indicam também ingerir de 2 a 3 colheres (de sopa) por dia de vinagre natural de maçã, diluído em um pouco de água. Em caso de crianças, deve ser usado apenas uma colher (de chá).

Como tratar a rinite?

Além do consumo de chás, é fundamental o acompanhamento com um médico especialista. Camila aponta que o tratamento da rinite pode ser feito em três etapas: higiene ambiental, tratamento medicamentoso e vacinas antialérgicas.

Além dos chás, mantenha a casa limpa e arejada, também evite fumaça e cheiros fortes

Entre os sintomas da rinite estão a coriza, o espirro e a congestão nasal (Foto: depositphotos)

“O tratamento convencional da rinite é feito com o controle do ambiente, diminuindo a exposição ao que causa a inflamação; uso de soro fisiológico para higienização; uso de anti histamínicos e medicação nasal anti-inflamatória em alguns casos. Nas rinites alérgicas, podemos associar imunoterapia, que são as conhecidas vacinas de alergia, para estimular a tolerância imunológica”, explica a alergista.

Veja também: Chás conta a sinusite

Cuidado com ácaros e poeira

Segundo a ASBAI, no Brasil, a causa principal de rinite alérgica é a poeira; e o principal fator da poeira que causa alergia é o ácaro. Existem vários ácaros, e o que mais frequentemente está relacionado à alergia é o Dermatophagoides ssp., pois uma de suas fontes de alimentos é a descamação da pele.

Estes ácaros vivem nas camadas profundas dos tecidos, abraçados as fibras. Sendo assim, colchões e estofados são os locais de maior concentração de ácaros, pois é onde encontramos muita descamação de pele. Na época do inverno, isso se agrava ainda mais, já que, neste período, são usados cobertores e roupas que foram guardados por muito tempo, e podem estar cheios de ácaros e fungos.

Portanto, alguns cuidados com o ambiente são fundamentais para evitar a crise de rinite. “Mantenha a casa arejada, livre de mofos e umidade; evite usar vassouras, dando preferência pelo aspirador de pó com filtro HEPA ou pelo pano úmido; evite cheiros fortes e irritantes, evite acúmulo de poeira e sempre higienize as narinas com soro fisiológico, independente dos sintomas”, orienta Camila.

Deve-se evitar também o uso e o contato com travesseiros e almofadas de penas ou outros materiais que possam causar alergia. A utilização de capas protetoras para colchões e travesseiros, assim como de substâncias para eliminar os ácaros do ambiente apresentam eficácia quando aplicados corretamente.

Veja também: Descubra o chá que pode detonar de vez com a rinite

Outras recomendações e precauções

A forma mais simples de evitar a alergia é evitar o contato com as substâncias que desencadeiam os sintomas. Camila acrescenta ainda que a rinite alérgica tem herança genética e os hábitos de vida também podem minimizar as crises.

“Evite ambientes aglomerados e dê preferência por atividades ao ar livre. Ter contato com a natureza, ter bons hábitos alimentares e de higiene em casa, e praticar exercícios físicos trarão um reforço imunológico, diminuindo as chances de sintomas mais graves”, aconselha a profissional.

No caso da alimentação, se você observar obstrução nasal, coriza e espirros quando ingere determinado alimento, será necessário parar de consumi-lo, ou, pelo menos, diminuir o seu consumo. Cigarros também devem ser evitados, pois a fumaça é extremamente prejudicial.

Além disso, a casa e, principalmente, o quarto das pessoas que sofrem de rinite devem ser limpos com frequência e devem ter acesso a uma boa ventilação e luz solar. O ideal é que não tenha carpetes, tapetes, cortinas, bichos de pelúcia ou outros móveis e utensílios que possam acumular poeira.