Publicado por Redação

A labirintite é uma afecção que pode comprometer tanto o equilíbrio quanto a audição, porque afeta o labirinto, estrutura da orelha interna constituída pela cóclea (responsável pela audição) e pelo vestíbulo (responsável pelo equilíbrio).

Esse problema pode ser desenvolvido por processos inflamatórios, tumorais ou infecciosos. Outras complicações como alterações genéticas ou até compressões podem provocar o problema.

Algumas doenças também podem causar a labirintite, como diabetes, hipertensão, hipoglicemia, otites e alguns hábitos de vida como fumar, beber bebida alcoólica, tomar café e também tomar muitos remédios.

Os sintomas da labirintite

Os sintomas vão dos mais comuns, como tonturas e vertigens até náuseas, sudorese e vômitos. Também é possível sofrer com a perda de audição ou uma diminuição considerável e ainda ouvir zumbidos sem explicação para isso.

O tratamento para combater a labirintite inclui o uso de vasodilatadores, antidepressivos, anticonvulsivantes entre outras medicações.

Tenho labirintite, qual chá devo evitar?

Alguns chás são altamente proibidos pois podem provocar crises sérias de labirintite

Durante as crises de labirintite acontecem tonturas, náuseas e vômitos (Foto: depositphotos)

Você deve tomar cuidado com o que come e bebe. Por exemplo, alguns chás são altamente proibidos, pois eles estimulam ainda mais o organismo e podem provocar crises sérias de labirintite.

O primeiro deles é o chá verde. Rico em cafeína, esse chá é um dos inimigos das pessoas que têm esse problema. O chá preto também deve ser evitado.  Em geral, uma porção de 250 ml de chá preto terá aproximadamente 30 a 80 mg de cafeína, e uma dose de 250 ml de chá verde contém aproximadamente 24 a 45 mg. A erva mate também deve ser evitada.

Veja também: Chás para tratar labirintite

Dicas para evitar as crises de labirintite

Veja outras ações que podem ser feitas para que afastar as crises de labirintite.

1.Não fume: o tabaco é prejudicial em inúmeros fatores. No entanto, para quem tem tendência à labirintite, isso pode ser determinante para desencadear novas crises;

2. Não beba: o álcool é um grande vilão para pessoas que possuem problemas de labirinto. Evite ao máximo o consumo de bebida alcoólica e só o faça com moderação.

3. Mantenha suas taxas controladas: o índice de açúcar, gordura e massa na corrente sanguínea deve sempre estar controlado para evitar complicações maiores, não só na labirintite, como em outros setores do nosso corpo.

4. Não engorde muito: Isso pode facilitar o desenvolvimento e/ou agravamento do labirinto e também não faça grandes intervalos sem se alimentar.

5. Beba muita água: Manter-se hidratado é uma ótima forma de fugir de inúmeras doenças, inclusive da labirintite.

6. Pratique exercícios: Tenha uma vida com hábitos saudáveis, longe do sedentarismo e do estresse. Por isso, evite ficar muito ansioso (a) ou nervoso (a). Fuja dos lugares com muito barulho e agitação.

7. Não se exponha: Por mais que a crise seja leve, não dirija durante o período, nem ande de bicicleta ou moto. Também evite ficar em lugares muito altos, sem a proteção adequada. Escadas rolantes e elevadores podem intensificar os efeitos.

Veja mais!