Escrito por em 26/04/2018

Na hora de satisfazer aquela vontade, você sabe distinguir quais chás são indicados durante a amamentação? Essa é uma pergunta que deixa muita gente em dúvida, sobretudo pelas consequências que a bebida pode trazer para a mãe e para o bebê.

No sentido de esclarecer essa e muitas outras dúvidas em relação a bebida e a essa fase da vida da mulher em especial, o site Chá Benefícios listou uma série de indicações que podem ser de grande importância para a vida das mulheres.

Na hora de optar pelo preparo de um ou outro chá, as mães têm de levar em consideração vários fatores. Entre os mais importantes estão a possibilidade de cessar a produção de leite e também de desenvolver algum mal-estar ao bebê.

Na dúvida, caso você não tenha acesso a tal informação, não desconsidere a possibilidade de consultar o seu médico. Nesses casos, ele possui a informação correta para que nenhum problema faça parte da sua rotina de amamentação.

Chás para ingerir durante a amamentação

Assim como existem os contraindicados, existem chás que são recomendados para o período de lactação

Durante a amamentação, a mamãe precisa estar atenta ao que ingere (Foto: depositphotos)

Certos chás são contraindicados para o período da amamentação justamente pelo fato de ocasionar uma série de problemas, tanto na mãe quanto no bebê. Por isso, é bom ficar atento à ação das ervas utilizadas no preparo dessas bebidas.

Entre os problemas mais comuns acarretado por determinada erva está: a alteração do sabor do leite, escassez do leite, além de diarreia, gases e outras irritações quando levada em consideração a saúde do bebê.

Veja também: Quem amamenta pode tomar chá de aroeira? Descubra!

A partir de agora, veja alguns chás que podem ser incluídos na dieta diária das mamães que estão em processo de amamentação:

Chá de camomila

O chá de camomila deve ser ingerido de forma moderada pela mãe que está amamentando. Entre as propriedades benéficas, podemos listar: acalma a ansiedade, aquecer o corpo, induz o sono tranquilo e pelo simplesmente prazer herbal.

Devido a sua ação antioxidante, o chá de camomila ajuda a eliminar as toxinas do corpo, além de fortalecer o sistema imunológico. Alguns desses benefícios também são passados para o bebê através do leite materno.

O chá de camomila é um exemplo de chás que podem ser ingeridos durante a amamentação

Esse chá possibilita uma boa noite de sono para mamãe e bebê (Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de flores de camomila.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as flores de camomila na quantidade recomendada na receita. Tampe a panela e deixe a mistura descansar por 10 minutos.

Passado esse tempo, use uma peneira para ajudar na remoção da camomila. O chá de camomila deve ser ingerido morno e sem a adição de açúcar ou adoçante. Quanto a dose diária, esta não deve ultrapassar as três xícaras.

Chá de alfazema

Esse chá é fácil de ser encontrado em feiras livres, supermercados e lojas especializadas. O chá de alfazema pode ser tomado pelas mulheres que estão amamentando. Isso acontece devido as propriedades relaxantes e antiespasmódicas.

Um dos principais benefícios dessa bebida é ajudar a resolver problemas de cólica nos bebês. Nesse caso, o chá de alfazema passa os seus benefícios para o leite materno, que chega no corpo do bebê através dele.

Um dos chás indicados para quem está amamentando é o chá de alfazema

O chá de alfazema é indicado para evitar ou tratar cólicas em bebês (Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de sopa) de alfazema.

Modo de preparo

Pegue uma panela e coloque a quantidade de água indicada na receita para ferver. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente a alfazema de uma vez. Deixe descansar com a tampa da panela fechada por 10 minutos.

O passo seguinte é retirar a erva usada no preparo. Para isso, use uma peneira. Logo em seguida, a bebida estará pronta para ser ingerida. A recomendação é de tomar o chá ainda morno e sem a adição de açúcar ou adoçante.

Veja também: Chá de canela para grávidas: mitos e verdades

Chá de silimarina

Quando usado de forma orientada por um médico, o chá de silimatina, que é uma substância extraída a partir da planta cardo-mariano, tem o poder de aumentar a produção do leite materno.

A silimarina não perde as suas propriedades, mesmo passando pelo processo de produção do chá. Dessa forma, as proteínas, gorduras e carboidratos presentes no leite materno são mantidas. A silimarina também ajuda a reduzir a inflamação.

O chá de silimarina está liberado para as mamães que estão em período de amamentação

O chá de silimarina consegue aumentar a produção de leite materno (Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 200 ml de água;
  • 1 colher (de chá) de sementes de silimarina trituradas.

Modo de preparo

Coloque a água para ferver em uma panela com tampa. Assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente a quantidade de sementes de silimarina trituradas recomendadas na receita.

Para o passo seguinte, você vai precisar deixar essa mistura descansado por 10 minutos. Durante esse tempo, mantenha a tampa da panela fechada. Passado esse tempo, pegue uma peneira e retire as sementes. A indicação é tomar de três a cinco xícaras por dia.

Cuidado com os chás durante a amamentação

Mesmo se tratando de uma bebida feita a partir da utilização de ingredientes naturais, é preciso ter muito cuidado e atenção na hora de incluir chás na dieta das mulheres que estão se amamentando.

Veja tambémChás que fazem a mulher produzir mais leite

Pois, além de prejudicar a saúde da própria mulher, que pode sofrer com a redução da produção de leite, dependendo da erva, pode até acelerar o processo de esgotamento do nutriente materno.

Já em relação ao bebê, ele não fica isento de possíveis problemas. Como o principal alimento do bebê é o leite materno, cuja produção é totalmente vinculada ao organismo da mãe, substâncias específicas podem causar cólica e diarreia.

Segundo o portal da empresa Mama Neném, especializada na capacitação e atualização em aleitamento materno, “a ideia de que chá para bebês e mães que amamentam era algo inofensivo já não deve mais fazer parte da realidade materna”.

Por esse e outros motivos, a orientação médica se faz imprescindível para evitar que consequências mais sérias sejam uma realidade. “Não se deve usar plantas medicinais sem o acompanhamento profissional”, enfatiza o portal Mama Neném.

Importância da amamentação

Durante os primeiros meses de vida, o leite materno deve ser o único alimento consumido pelos bebês. Isso vai ajudar no desenvolvimento do bebê e a reforçar o seu sistema imunológico.

De acordo com orientação do Portal do Governo do Brasil na área dedicada a Saúde, “os benefícios do aleitamento materno são inúmeros”. “Ele estimula o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê e é fundamental para a saúde de ambos”.

No caso da mãe, a amamentação contribui para a recuperação do útero, diminuindo o risco de hemorragia e anemia após o parto; ajuda a reduzir o peso e a minimizar o risco de desenvolver, no futuro, câncer de mama e de ovário, além de proteger contra doenças cardiovasculares e diabetes.

Veja também: Mulheres grávidas podem tomar chás?

Para o bebê, além de ser de fácil digestão, o leite humano provoca menos cólicas e a sucção colabora para o desenvolvimento da arcada dentária, da fala e da respiração. Além disso, o leite funciona como uma vacina natural, protegendo a criança contra doenças como anemia, alergias, infecções, obesidade e intolerância ao glúten.