Escrito por em 13/07/2018

Nesse texto você vai descobrir para que serve o chá de corrente. Além disso vai conhecer seus benefícios, suas propriedades e como preparar essa bebida. Veja tudo isso a seguir!

Nativa da Bacia Amazônica e outras áreas tropicais do Brasil, Equador, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela, a erva corrente é uma planta da família das Amaranthaceae. Sua aplicação medicinal apareceu há, pelo menos, 300 anos, pela população indígena e ribeirinha das regiões citadas anteriormente.

Dependendo de onde é encontrada, a planta também pode ser conhecida como pfafia, corrente, suma, ginseng brasileiro, pfaffia e corango-açu. Sua ação medicinal está concentrada na raiz, parte usada para preparação de chás e uso farmacêutico, como componente de inúmeros medicamentos.

O chá de corrente serve para que?

O uso medicinal da planta é bastante difundido, justamente pela quantidade de doenças que ela pode tratar e curar. Entre as principais estão: anemia, artrite, câncer, fadiga crônica, hipertensão, mal de Parkinson, menopausa, diabetes, doenças linfáticas, reumatismo e problemas de pele.

O chá de corrente serve para combater a anemia e a fadiga crônica

A erva corrente é nativa da Bacia Amazônica e outras áreas tropicais do Brasil, Equador e Panamá (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Além do mais, a erva corrente também é utilizada para combater o cansaço, regular o colesterol, contra doenças do coração, depressão, fraqueza, impotência, resistência física e mental, estresse, hiperglicemia, problemas de circulação, tremores, tumores e úlceras. A planta também reforça a sistema imunológico e estimula o apetite.

Veja também: Chá de manjerioba grande promete tratar a anemia e doenças de pele

Princípios ativos

A erva corrente possui ação curativa, graças aos princípios ativos baseados em beta-ecdysona, sitosterol, stigmasterol, saponinas, nortriterpenos, sais minerais, aminoácidos, eletrólitos, alantoína, vitaminas dos complexos A, B, E e K, ácido pantotênico, saponinas, stigmasterol, entre outros.

Como fazer o chá de corrente

Nos tratamentos onde o uso do chá for indicado, basta separar 1 litro de água para cada 10 gramas da raiz da planta.

O primeiro passo é colocar a água para ferver. Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente a raiz da erva corrente. Deixe descansar por cerca de 10 minutos com o recipiente tampado.

O indicado é que a ingestão do chá de corrente não ultrapasse as duas xícaras por dia.

Veja também: Chá de cenoura: bebida poderosa contra anemia

Contraindicações

O mais recomendado é que, antes de incluir a planta no tratamento de qualquer doença, o médico deve ser consultado.

Em todo caso, devido à presença de saponinas, a ingestão excessiva pode causar náusea e espasmos gástricos. Os pacientes com hipertensão arterial severa também devem evitar a planta.

A inalação do pó da raiz pode causar reações alérgicas asmáticas, por isso é importante que a pessoa tome cuidado ao manusear as partes da planta.