Escrito por em 20/06/2018

Você sabe para que serve o chá de jarrinha? A jarrinha é uma planta brasileira encontrada desde o Amazonas até São Paulo. Por ter a forma bastante curiosa e servir para combater várias doenças, a espécie se espalhou rapidamente por todo o território nacional.

Além do mais, ela não faz restrição quanto ao clima, nem tão pouco ao solo. Identificadas como uma das plantas mais cultivadas no país, a jarrinha pertence á família das Aristolochiaceae.

Dependendo do local onde é encontrada, pode ser conhecida por vários outros nomes, a exemplo de capa-homens, cassaú, cassayú, cipó-mata-cobras, cipó-mil-homens, jarro, papo-de-peru e papo-de-galo.

Fisicamente a jarrinha é uma trepadeira que possui folhas orbiculares de pecíolo longo com estípulas. Já as flores são grandes e de odor desagradável, próprio para atrair insetos, enquanto o fruto aparece na forma de cápsula que se abre formando uma cesta com numerosas sementes.

Chá de jarrinha serve para que?

A planta é conhecida pela quantidade de doenças que ela ajuda a tratar, tendo como destaque a gota, feridas e até convulsões.

No mais, ela também pode ser usada contra as afecções das vias urinárias e nervosas, amenorreia, asma, ataques nervosos, diarreia, dispepsia, dormência e engorgitamentos dos testículos.

O chá de jarrinha serve para combater enxaquecas, hemorroidas e feridas

O chá de jarrinha consegue estimular a menstruação (Foto: depositphotos)

Além do mais, ela também combate casos de enxaquecas, febres intermitentes, flebites varicosas, flatulência, gangrenas, hemorroida, hidropisia, histerias, neurastenia, nevralgias, orquites crônicas, paralisia, picada de cobra, prostatite, reumatismo, sedativo nas histerias, úlceras e varizes. Ela também estimula a menstruação.

Veja também: Chás para menstruação atrasada

Como fazer chá de jarrinha

O chá de jarrinha pode ser preparado através do uso das raízes e partes aéreas da planta. Para tanto, você vai precisar de 300 ml de água filtrada e 10 gramas da parte da planta. Coloque a água para ferver. Assim que ela estiver borbulhando, desligue o fogo e acrescente a parte da jarrinha.

Faça com que o recipiente usado no preparo fique repousando, com tampa, por cerca de 10 minutos. Passado esse tempo, retire a parte da planta com a ajuda de uma peneira e a bebida já está pronta para ser consumida. A indicação é que o consumo diário não ultrapasse as três xícaras.

Veja também: Chás para tratamento da gota

Contraindicações

Antes de recorrer às propriedades curativas de qualquer que seja a planta, o médico deve ser consultado.

Só ele tem o conhecimento suficiente para certificar a sua utilização, evitando assim, qualquer outra complicação. A planta deve ser evitada pelas mulheres grávidas, pois possui efeito abortivo.

Caso o consumo seja feito em doses elevadas, o paciente pode apresentar muito enjoo e até casos de vômito. Nos casos mais graves acomete o pulso, fazendo com que ele seja frequente e cheio, deixa o sono agitado e causa outras perturbações. Também não deve ser usada por crianças nem por mulheres lactantes.

Veja também: Mulheres grávidas podem tomar chás?