Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp
  • Informar erro

Esta planta possui propriedades medicinais comprovadas por pesquisadores que são capazes de promover mais saúde no sistema respiratório e digestivo.

Sendo assim, é indicada no tratamento de diversos problemas. Portanto, se o paciente deseja usufruir dos efeitos benéficos desta planta é preciso saber como utilizá-la levando em consideração suas finalidades.

Problemas que podem ser tratados com a erva

os-beneficios-do-cha-de-alfavaca-cheiro-de-anis

Foto: Loila Matos/reprodução blog cangucuemcores

  • Tosses;
  • Bronquites;
  • Resfriados;
  • Febre;
  • Gripes;
  • Má digestão;
  • Gases;
  • Vômitos;
  • Gastrite.

Como fazer e usar o chá desta planta?

Existem duas formas de preparar o chá de alfavaca cheiro de anis, a diferença delas depende da indicação que é proposta. Em outras palavras, há uma forma de fazer a bebida quando a intenção é tratar problemas digestivos e outra versão quando é para eliminar os distúrbios que afetam o sistema respiratório. Porém, ambos são frutos de processos fáceis.

Assim, quando o paciente quer combater as doenças digestivas é preciso utilizar uma xícara de água quente e uma colher (de sobremesa) das folhas da planta.

Depois que misturar os ingredientes, é necessário tampar o recipiente e esperar a infusão ficar pronta após 10 minutos. Após o tempo determinado, a bebida é coada e só depois pode ser consumida. Já com relação ao consumo, ela deve ser ingerida até duas vezes por dia.

Agora, quando os problemas estão relacionados ao sistema respiratório, a preparação é diferente. Ao invés de utilizar apenas as folhas, como na receita anterior, nesta versão é preciso misturar uma colher (de sopa) das folhas e das flores em uma xícara de água fervente.

Após tampar o recipiente e aguardar 10 minutos, a bebida deve ser coada. O consumo também é diferente, uma vez que este chá deve ser ingerido aos poucos. No caso, o tratamento a ser seguido é de uma colher (de sopa) três vezes ao dia para adultos e a metade desta porção no caso de pacientes infantis.

Recomendação geral

Nenhum remédio caseiro pode substituir a avaliação médica, por isso quando os primeiros sintomas de anormalidade na saúde aparecem o mais recomendado é procurar ajuda de um profissional.

Só com experiência e contando com o auxílio de aparelhos para a realização de exames é possível descobrir qual o real problema do paciente e assim medicá-lo conforme a necessidade. Assim, só depois de uma constatação, o indivíduo pode consultar o médico com relação à utilização de produtos naturais no tratamento.

Veja mais!