Escrito por em 16/01/2018

Com propriedades analgésicas, antimicrobianas e antirreumáticas, a guine pipi é uma planta originária da América tropical e se desenvolve bem em todos os estados brasileiros. Na medicina natural, as partes da planta utilizadas são as raízes e as folhas. A espécie é perene, estando disponível para uso o ano inteiro.

O guine pipi pertence à família das Fitoláceas. Trata-se de uma espécie de pequeno porte, que pode atingir até um metro de altura. Suas folhas são curtas e pecioladas, já as flores são sésseis, pequenas, que assumem a forma de espigas finas. Quanto aos frutos, eles apresentam ganchinhos que agarram no pelo dos animais.

Outra característica bastante marcante da planta é o seu cheiro de alho. Dependendo da região onde o guine pipi é encontrado, pode ser conhecido por vários outros nomes. Entre eles: erva-pipi, raiz de guiné, tipi e pipi.

Propriedades medicinais do guine pipi

O chá de guine pipi não é indicado para consumo e sim para gargarejos

Essa planta também pode ser conhecida por erva-pipi, raiz de guiné, tipi e pipi (Foto: Reprodução | UFRGS/Daniel Grasel)

Devido às propriedades medicinais que a planta apresenta, ela pode ser usada no tratamento e cura de várias doenças. Entre as mais comuns estão o combate dores reumáticas, dores da coluna, dores de cabeça, contusões e cólicas, além de infecções da garganta, amigdalite, faringite e laringite.

Além do mais, o tratamento a partir da planta também evita cáries dentárias, age contra o amolecimento da raiz do dente e fortalece a gengiva.

Veja também: Chás para aliviar as dores das cólicas menstruais

Chá de guine pipi

Depois de conhecer alguns dos benefícios da utilização para a manutenção da saúde humana, chegou a hora de saber qual a forma mais viável para utilizá-la. Esta, por sua vez, se dá através do preparo do chá. Porém, antes de recorrer a qualquer tratamento, sobretudo com elementos naturais, vale a pena consultar o médico. Pois, ele é o profissional mais indicado para certificar o uso.

Para preparar o chá da erva basta separar 200 ml de água filtrada, uma colher (de sopa) de folhas secas picadas e uma colher (de sobremesa) de raiz picada. O primeiro passo é colocar a água para ferver. Assim que ela atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as partes da planta de uma só vez.

Veja também: 3 chás poderosos para acabar de vez com a dor de cabeça

Feito isso, preserve o recipiente tampado por alguns minutos. Depois, com ajuda de uma peneira, retire as partes da planta, deixando apenas o líquido. Com a bebida ainda morna, faça gargarejos ou bochechos, sendo duas vezes ao dia. Lembrando que a bebida não deve ser ingerida.