Publicado por Nayla Georgia
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp
  • Informar erro

Os cistos ovarianos são bolsas de líquido que crescem anormalmente dentro ou ao redor do ovário na mulher. Existem diversos tipos de cistos no ovário, sendo o mais comum conhecido como cisto funcional (nos tipos foliculares e lúteos). Embora na maioria das vezes esse problema seja benigno, é importante estar averiguando sempre.

Como saber se tenho cistos no ovário?

Os sintomas do problema costumam passar despercebidos, portanto o check up médico deve sempre estar em dia. Contudo algumas sensações podem ser características do cisto ovariano:

  • Irregularidade ou dor no período menstrual;
  • Inchaço no abdômen;
  • Dor pélvica (constante, súbita e forte, frequente, pré e pós-menstruação, ou acompanhada de náusea);
  • Dor durante relações sexuais;
  • Dor ao evacuar.

Como eliminar o cisto?

Geralmente, os cistos tendem a desaparecer naturalmente após algumas semanas. Seu ginecologista poderá receitar, ainda, alguma pílula anticoncepcional para reduzir a probabilidade de surgir novos cistos eventualmente. Nos casos mais graves, o tratamento deverá ser cirúrgico para a retirada dos cistos.

Mulher com as mãos na região do útero

Foto: Depositphotos

Quem prefere as opções da natureza para tratar problemas de saúde pode optar no famoso chá de quixaba, que ajuda a diminuir e eliminar os sintomas e também o problema por completo.

Chá de quixaba contra os cistos ovarianos

Bastante conhecido na medicina popular por sua eficácia no tratamento dos cistos no ovário, o chá de quixaba é a melhor opção natural para o problema. Repleto de propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias na sua composição, a casca de quixaba alivia os sintomas de dor tão incômodos na região pélvica – sintoma comum nos casos de cisto no ovário.

Para fazer a infusão, basta adicionar uma colher de sopa da casca de quixaba em 500 ml de água e levar para ferver. Quando levantar fervura, espere algum tempo para apurar, desligue o fogo e deixe que a bebida amorne naturalmente. Beba até duas xícaras desse chá por dia, coado e sem adoçar.

Importante!

Pessoas, especialmente mulheres, que têm diabetes e são dependentes de insulina não deverão tomar esse chá, pois a quixaba provoca a redução dos níveis de açúcar no sangue do paciente. Para saber com maior certeza se o chá irá se adaptar ao seu organismo, consulte um médico e fale do interesse em usar medicamentos naturais.

Outras opções naturais

Embora a quixaba seja a queridinha no tratamento dos cistos ovarianos, existem também outras plantas que se mostraram eficazes para o caso. A erva-de-São-Cristóvão, o cardo mariano, o dente de leão, o trevo vermelho e as raízes de inhame selvagem, maca e ginseng feminina são algumas dessas plantas que tratam cistos no ovário.

Veja mais!