Escrito por em 15/05/2013 (atualização: 22/05/2019)

Assim como em muitas doenças, os chás podem ajudar no tratamento da hipertensão. Também chamada de pressão alta, esse é um problema sério e silencioso que atinge muitas pessoas.

E não só a hereditariedade pode ser a causa para tal condição, mas também o estresse, a obesidade, o tabagismo, o excesso de sal nos alimentos e o abuso de álcool. Evitar tal doença é sempre o ideal, mas quando ela já existe é importante tratar bem.

Além dos remédios convencionais, indicados por cardiologistas e indispensáveis para o tratamento dessa doença, você também pode contar com o auxílio de chás. Isso porque, algumas infusões possuem propriedades benéficas para quem sofre de problemas envolvendo o coração.

Chás para hipertensão

De acordo com a farmacêutica Maria Júlia Pereira Reis, o uso de chás podem amenizar os sintomas da hipertensão, casos de doenças circulatórias e coronárias, tensões e estresse. “Entre os chás mais conhecidos para o tratamento estão o chá verde, gengibre, alho, embaúba, erva-doce, cidreira, entre outros.”

Homem com dor no peito

Os chás podem auxiliar o tratamento convencional passado pelo médico (Foto: depositphotos)

Então, quem sofre com pressão alta pode recorrer a estes chás para manter um tratamento natural e preventivo.

Chá de embaúba

Para fazer o chá, basta colocar 1 xícara de água fervente juntamente com as folhas secas e picadas, deixar descansar por 10 minutos e coar. Para melhores resultados beber três xícaras dessa infusão por dia.

Chá de erva-cidreira

Ferva 2 xícaras (de chá) de água juntamente a 1 colher (de chá) de folhas picadas da erva cidreira e a mesma quantidade de folhas frescas de maracujá. Espere ficar morno e coe. Beba uma xícara três vezes ao dia.

Chá de alho

O chá de alho é comprovadamente um bom remédio natural para casos de hipertensão. Para fazer, basta amassar 1 dente de alho e ferver por três minutos em 1 xícara (de chá) de água. Espere que amorne, coe e beba a cada doze horas.

Chá de gengibre

Ferva 500 ml de água filtrada. Depois do processo de ebulição, adicione 1 colher (de sopa) de gengibre ralado, equivalente a quatro rodelas dessa raiz. Desligue o fogo, tampe a panela e deixe em infusão por 15 minutos. Após o tempo determinado, core e beba ainda morno.

Chá de erva-doce

Coloque 1 litro de água filtrada para ferver. Em seguida, desligue o fogo e adicione 3 colheres (de sopa) das sementes de erva-doce secas. Tampe o recipiente e deixe em infusão por até cinco minutos. Por fim, coe e beba o chá até três vezes por dia.

Chá de cavalinha

Depois de ferver 500 ml de água filtrada, acrescente de 2 a 3 colheres (de sopa) das folhas de cavalinha secas. Tampe o recipiente e deixe repousar de cinco a 10 minutos. Depois é só coar e beber ainda morno.

Segundo Maria Júlia, essa bebida pode ser consumida de duas a três vezes por dia e o tratamento não pode ultrapassar uma semana. “Alguns chás possuem propriedade diurética: como a cavalinha. Porém esse não é indicado para pessoas que sofrem de hipotensão, problemas renais e gástricos“, explica a farmacêutica.

Veja também: Hipertensão: Saiba quais chás são contraindicados para quem tem pressão alta

Chás e pressão arterial: Dúvidas frequentes

Mesmo com essas informações já mencionadas, você pode ter ficado com algumas dúvidas. Por isso, perguntamos à farmacêutica Maria Júlia alguns dos questionamentos mais comuns envolvendo chás e pressão arterial. Confira as respostas a seguir:

Quem tem pressão alta pode tomar chá mate?

“Preciso informar que a cafeína não é indicada para pacientes que sofrem de doenças coronárias e hipertensão. O chá mate é um excelente diurético, entretanto, por possuir uma elevada concentração de cafeína (uma xícara de 240 mL possui 27mg de cafeína), o uso do mesmo não é indicado”, alerta a profissional.

Quem tem pressão alta pode tomar chá verde?

Apesar de conter níveis de cafeína, o chá verde é indicado para quem sofre de hipertensão. Segundo Maria Júlia, nessa bebida existem mais substâncias benéficas do que prejudiciais.

“O chá verde é uma das opções de bebida mais saudável para hipertensos, já que estudos indicavam que ele ajudaria na redução da pressão arterial. Entretanto, estudos recentes (Universidade de Fukushima) mostraram que, pacientes fazendo tratamento com nadolol (medicamento para o tratamento da hipertensão) perdem sua eficácia em até 75% quando ingerido o chá”, informa.

Por essa razão, é indicado que o paciente sempre procure um médico ou farmacêutico antes para obter informações mais precisas sobre a interação dos remédios, sejam eles naturais ou não.

Chá de camomila aumenta a pressão arterial?

“Não, da mesma forma que a erva-cidreira, a camomila é um calmante natural e pode ajudar a reduzir a pressão alta“, complementa a farmacêutica.

Outros tratamentos naturais para pressão alta

  • Evitar alguns alimentos: Doces, açúcares e frituras. Também é importante ter um controle com as carnes vermelhas, temperos prontos e alimentos industrializados, processados, conservados e enlatados
  • Aderir a pratos mais saudáveis: Dar preferência aos alimentos cozidos, assados, grelhados ou refogados. Substituir os temperos prontos pelos naturais, como a cebolinha, o alho, limão etc. É essencial a adoção de frutas, verduras e legumes no dia a dia
  • Praticar exercícios físicos: Durante a semana é necessário fazer algum tipo de atividade física, seja caminhada, corrida, natação etc
  • Divertir-se: Eliminar o estresse e o nervosismo da vida é uma maneira de cuidar da pressão arterial e da saúde do coração. Por isso, é recomendado se divertir e aproveitar mais o momentos de felicidade.

O que é a hipertensão?

De acordo com o Ministério da Saúde, a hipertensão “é uma doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Ela acontece quando os valores das pressões máxima e mínima são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9).” (1)

Por essa razão, esse problema exige que o coração trabalhe mais e consequentemente sobrecarrega esse órgão tão importante. Sendo assim, é um dos principais fatores de risco para o enfarte.

Além disso, a pressão alta pode ter como consequência outros problemas de saúde. Por exemplo, acidente vascular cerebral, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a hipertensão arterial atinge 32,5% de indivíduos adultos no Brasil. Dessa forma, são 36 milhões de brasileiros enfrentando as consequências desse problema. (2)

Veja tambémChás para pressão baixa

Causas e sintomas da pressão alta

O histórico familiar é a principal causa da hipertensão. Ainda segundo o Ministério da Saúde, em 90% dos casos o problema é herdado dos pais. (1) No entanto, essa não é a única causa da pressão alta.

Outros fatores também podem influenciar os níveis da pressão arterial, como obesidade, estresse e envelhecimento. Além disso, o consumo exacerbado de sal e a adoção de uma alimentação não adequada podem contribuir com o surgimento desse problema.

E quando essa condição se instala no organismo ela pode se apresentar de forma silenciosa ou demonstrar alguns sinais. Tontura, palpitações, falta de ar, dores de cabeça e alteração na visão podem ser sintomas da pressão alta. (3)

Além desses sinais, a hipertensão também pode provocar cansaço e sangramento pelo nariz. Diante desses sinais, o paciente deve procurar uma unidade de saúde mais próxima para diagnosticar a condição. (4)

Prevenção desse problema

Já quando o assunto é a prevenção da hipertensão, o mais recomendado é ter hábitos saudáveis. Começando pela adoção de uma alimentação mais saudável e evitando guloseimas. Também é indicado a prática de esportes ou de atividades físicas.

Com essas duas dicas, além de evitar a hipertensão, é possível ainda prevenir o organismo de outras condições. Diabetes, sobrepeso e obesidade são algumas delas.

Outras maneiras de evitar a pressão alta são: Evitar o fumo e diminuir o consumo de bebidas alcoólicas.

Diferença entre hipertensão e pressão alta

De uma maneira geral, hipertensão é popularmente chamada de pressão alta. No entanto, vale ressaltar que nem sempre uma pressão alta refere-se à doença crônica.

Isso significa dizer que, para diagnosticar uma pessoa hipertensa o médico precisa realizar uma bateria de exames. As vezes, a pressão arterial se altera por questões específicas, como um consumo exacerbado de sal no almoço ou um estresse em um dia de trabalho.

Para ser diagnosticado como hipertenso, o paciente deve estar apresentando alterações constantes da pressão arterial. Além disso, elas podem vir acompanhadas de outros sintomas, como já mencionado anteriormente.

Mas agora que as diferenças foram explicadas, é importante que o indivíduo busque auxílio médico para quadros assim. Uma vez que os chás para o tratamento da hipertensão não substituem os remédios receitados por um profissional.

*Artigo feito com a colaboração de Maria Júlia Pereira Reis (CRF-PE: 07663)
Graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Mestranda em Ciências Farmacêuticas.

Referências

1. Portal do Ministério da Saúde. “Hipertensão (pressão alta): causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção“. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/hipertensao. Acesso em 22 de janeiro de 2019.

2. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de Cardiologia: “7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial“.  • ISSN-0066-782X • Volume 107, Nº 3, Supl. 3, Setembro 2016. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf. Acesso em 22 de janeiro de 2019.

3. Portal Prevenção da Sociedade Brasileira de Cardiologia. “Hipertensão“. Disponível em: http://prevencao.cardiol.br/fatores-de-risco/hipertensao.asp. Acesso em 22 de janeiro de 2019.

4. Cartilha do Ministério da Saúde. “Tratar a pressão alta é um ato de fé na vida“. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cartilha_pressao_fe_vida.pdf. Acesseo em 22 de janeiro de 2019.

4 chás para quem sofre de pressão alta

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.