Escrito por em 01/03/2019

Atualmente, é fácil encontrar depoimentos afirmando que o chá verde emagrece. Mas o que será que dizem os especialistas a respeito dessa infusão?  Segundo as mais diversas pesquisas, esse produto natural possui benefícios para o corpo, inclusive o efeito emagrecedor.

Desenvolvido a partir da planta Camellia sinensis, o chá verde pode ser encontrado de diversas maneiras. Por exemplo, para as infusões existem as versões saquinho e em folhas. Já quando o paciente não se adapta ao sabor dessa bebida, pode aproveitá-lo através do composto em pó ou em cápsulas.

Inclusive, o sabor amargo do chá verde é uma de suas principais características. Mas mesmo assim, é uma das bebidas mais consumidas do mundo, perdendo apenas para a água. E por toda essa popularidade, o chá vem sendo objeto de estudo pelos profissionais da área da saúde.

Mas o melhor de tudo é a praticidade que essa bebida possui no momento do seu preparo. Rápido e fácil de ser feito, o chá verde caseiro pode ser um aliado na dieta e um forte bloqueador de doenças. Saiba mais sobre essa bebida no decorrer desse artigo!

Chá verde emagrece mesmo?

O chá verde é um dos principais remédios naturais para emagrecer, isso porque ele é antioxidante, termogênico e diurético.  “Os antioxidantes ajudam a manter a saúde em alta, e corpo saudável perde peso de forma mais fácil”, explica a nutróloga Tamara Mazaracki. (1)

Xícara com chá verde

O chá verde é um dos principais remédios naturais para emagrecer (Foto: depositphotos)

Esse poder antioxidante é resultante da presença dos flavonoides, compostos que aumentam a termogênese e a oxidação das gorduras. Além disso, conseguem prevenir o depósito de gordura no organismo, regulando o peso corporal. (2)

Já as catequinas, principalmente a epigalocatequina galato, atuam na prevenção da obesidade. São elas as responsáveis por desempenhar um efeito termogênico, oxidando as gorduras do corpo e contribuindo com a perda de peso. (3)

Mas além de prevenir a obesidade, essas mesmas substâncias auxiliam no tratamento dessa condição de das doenças associadas a ela. Sendo ainda eficazes na redução do apetite, da absorção de lipídeos e de triglicerídeos sanguíneos. (3)

E como se trata de uma bebida diurética, ela consegue reduzir a retenção de líquidos. Por essa razão, é comum que as pessoas sintam diferença no físico ao tomar o chá, pois ele consegue secar o corpo, eliminando líquidos e toxinas.

Benefícios desse chá

Além de atuar como um emagrecedor, o chá verde possui ainda outros benefícios para o organismo. Começando pela propriedade antioxidante que consegue combater o estresse oxidativo das células.

“A propriedade antioxidante das catequinas do chá verde tem sido apontada como o principal fator contribuinte na prevenção e/ou no tratamento de diversas doenças crônico-degenerativas incluindo o câncer, doenças cardiovasculares e diabetes mellitus.” (2) Agindo ainda no combate ao envelhecimento precoce.

Outros estudos apontam a ação anti-inflamatória como uma das principais atuações do chá verde. Por essa razão, torna-se um remédio natural propicio para amenizar doenças inflamatórias crônicas, como a artrite reumatoide e esclerose múltipla. (2)

O produto também pode ser usado como uma alternativa fácil e barata para reduzir os sintomas das doenças inflamatórias intestinais. Além disso, é um tipo de medicamento que possui poucos efeitos colaterais. (4)

“O chá verde e suas substâncias polifenólicas (como catequinas) apresentam características quimio-preventivas e quimioterápicas em vários tipos de câncer e modelos experimentais para cânceres humanos.” (5)

Tudo isso sem contar no potencial cardioprotetor que essa planta possui. Por exemplo, o chá verde regula a pressão arterial sistêmica e os níveis de colesterol plasmático. Sendo assim, pode ser usado como um remédio natural na prevenção de doenças cardiovasculares. (6)

Como fazer a infusão?

Para fazer o chá verde é necessário ferver 200 ml de água filtrada. Depois desliga o fogo e adiciona uma colher (de chá) das folhas da planta. Em seguida, tampa-se a infusão e deixa-a abafada por 3 minutos. Por último, coe e beba sem adicionar açúcar, adoçante ou mel.

Qual o melhor horário para tomar o chá verde para emagrecer?

O chá verde pode ser consumido até três vezes ao dia, mas é ideal que seja sempre após as refeições. Isso porque, estudos mostram que o uso dessa infusão em jejum pode acabar prejudicando a saúde do fígado. (7)

Além disso, não é recomendado ingerir esse remédio natural nos períodos noturnos, uma vez que a bebida possui grandes quantidades de cafeína. Sendo assim, o uso durante a noite pode resultar em falta de sono e, a longo prazo, quadros de insônia.

Chá verde com hibisco

Unindo as propriedades do chá verde com as do hibisco, o indivíduo vai poder desfrutar de uma combinação pró-dieta. Isso porque as duas plantas são indicadas para o público que deseja perder uns quilinhos. Segundo a nutróloga, o hibisco é um bloqueador de carboidratos. (1)

Para aproveitar os benefícios, basta despejar 200 ml de água fervida em uma xícara contendo uma colher (de chá) de hibisco e outra de chá verde. Depois é só abafar, esperar até 3 minutos, coar e beber sem adoçar.

Chá verde com gengibre

Assim como na receita anterior, chá verde e gengibre podem auxiliar na perda de peso. Enquanto o primeiro é antioxidante, termogênico e diurético, o segundo é um especialista em queimar gorduras. (1)

Por essa razão, é recomendado preparar um chá com 200 ml de água fervida, uma colher (de chá) de chá verde e três rodelas de gengibre. Depois que misturar todos os ingredientes em uma xícara, ela deve permanecer abafada por até 3 minutos. Após o tempo determinado, é preciso coar antes de beber, mas sem adoçar o remédio caseiro.

Chá verde: saquinho, em pó, folhas ou em cápsulas

Existem diferentes formas de encontrar o chá verde, são elas: em folhas, saquinho, em pó ou em cápsulas. Dependendo da forma em que o produto se encontra, há lugares específicos para realizar a compra.

Folhas de chá verde

Esse chá pode ser encontrado em saquinhos, in natura ou em forma de cápsulas (Foto: depositphotos)

Por exemplo, saquinhos e folhas podem ser encontrados em supermercados ou em lojas de produtos naturais, online ou físicas. Já as cápsulas e o pó dessa substância são geralmente vendidos em farmácias de manipulação ou drogarias.

Mas afinal, existe um melhor que outro? Na verdade, todos os tipos são confiáveis de acordo com a empresa que o fabrica. Por essa razão, é recomendado buscar por lojas e farmácias que realizam um trabalho sério.

Outro ponto importante de se mencionar é que a opção em cápsulas é comumente utilizada pelas pessoas que não gostam do sabor amargo desse chá. Então se você é uma delas, é mais indicado procurar uma farmácia para adquirir seu produto e se beneficiar com os benefícios do chá verde.

Contraindicações e cuidados com o chá verde

Assim como qualquer remédio, natural ou não, o chá verde possui contraindicações. Grávidas, lactantes e crianças não devem fazer uso dessa bebida. Além disso, o chá não deve ser consumido durante a noite, devido ao teor de cafeína que ele possui.

Já com relação aos cuidados com esse medicamento natural, um merece destaque: a interação medicamentosa com alguns remédios. Por exemplo, o chá verde pode aumentar o efeito de antibióticos beta-lactâmicos. (8)

Também pode reduzir os efeitos de sedativos dos Benzodiazepínicos e causar o aumento da pressão sanguínea se associado a medicamentos como o propranolol e o metoprolol. (8)

“Além desses dois últimos, antagoniza de forma leve ou moderada outras drogas cardiovasculares, como, varfarina, sinvastatina, nadolol, rosuvastatina e outras.” (8) Por isso que hipertensos só devem utilizar dessa bebida com acompanhamento médico.

Tomando todas essas precauções, é possível usar o chá verde como emagrecedor. Basta seguir a receita desse medicamento natural e fazer as possíveis e incríveis combinações com outras plantas e especiarias, como o hibisco e o gengibre.

Referências

1. BORGES, Juliana. “Queridinhos da dieta” Conheça os melhores chás para perder peso com saúde”, 2018. Disponível em: http://www.tamaramazaracki.med.br/wp-content/uploads/2018/04/7-chas-receitas.pdf. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
2. SENGER, Ana Elisa; SCHWANKE, Carla H. A.; GOTTLIEB, Maria Gabriela Valle. “Chá verde (Camelçia sinensis) e suas propriedades funcionais nas doenças crônicas não transmissíveis“, Scientia Medica (Porto Alegre) 2010; volume 20, número 4. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/view/7051/5939. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
3. DUARTE, Juliane Lucas Guastuci; PRETTO, Alessandra Doumid Borges; NORNBERG, Fabrícia Rehbein; CONTER, Leila Fagundes. “A relação entre o consumo de chá verde e a obesidade: Revisão“, Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v.8 n.43, 2014. Disponível em: www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/318. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
4. BARBALHO, Sandra Maria; BOSSO, Henrique; SALZEDAS-PESCININI, Letícia M.; GOULART, Ricardo de Alvares. “Chá verde: uma possibilidade na abordagem terapêutica das doenças inflamatórias intestinais? Chá verde e doenças inflamatórias intestinais”, ScienceDirect, 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0965229918311555. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
5. RASHIDI,Bahman; MALEKZADEH, Mehrnoush; GOODARZI, Mohammad; MASOUDIFAR, Aria; MIRZAEI, Hamed. “Chá verde e seus efeitos anti-angiogênse”, ScienceDirect, 2017. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0753332216323071. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
6. OLIVEIRA, Rafaela Macedo Mendes de. “Chá verde na prevenção das doenças cardiovasculares”, Com. Ciências Saúde, 2009. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/ccs_artigos/2009Vol20_4art6chaverde.pdf. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
7. HU, Jiang; WEBSTER, Donna; CAO, Joyce; SHAO, Andrew. “A segurança do consumo de chá verde e extrato de chá verde em adultos – Resultados de uma revisão sistemática”, ScienceDirect, 2018. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0273230018300928l. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
8. DIAS, W.A; MUNIZ, J.O.; LIRA, A. L. M.; COSTA, C.E.G.; SILVA, J.A; BRITO, M.R.M.; AMORIM, M.N.O; DIAS, D.A. “Interações medicamentosas provocadas pelo chá verde”, Revista Interdisciplinar de Ciências Médicas, Teresina-PI. Disponível em: https://gpicursos.com/interagin/gestor/uploads/trabalhos-feirahospitalarpiaui/cbbee5c42025bbd31c3bac8fa550af4f.pdf. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.

Sobre o autor

Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.