Publicado por Redação

Mesmo se tratando de bebidas feitas a partir de ingredientes naturais, nem sempre elas fazem bem para a saúde dos pacientes. Esse é o caso do chá mate. Dependendo do estado do paciente, a bebida pode trazer problemas indesejados.

Por isso que é tão importante recorrer a uma avaliação de um especialista para que o tratamento ou ingestão comum seja feita de forma segura. Pode ser até difícil para muita gente acreditar que o chá mate faz mal para a saúde. Mas, essa é a verdade!

Também conhecida por erva-mate e congonha, a planta é comum em regiões subtropicais. Ela é matéria-prima para a produção de chimarrão e tererê, bebidas que são bastante consumidas nas regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil.

Chá mate pode fazer mal para a saúde

Em relação às mulheres grávidas, o consumo do chá mate pode provocar aborto

Dependentes de nicotina e álcool devem ficar longe do chá mate (Foto: depositphotos)

Para os pacientes que possuem problemas de saúde, seja ele crônico ou degenerativo, a ingestão do chá mate não é recomendada, sobretudo quando não submetida a avaliação médica.

Isso acontece devido a uma substância que está presente em bastante quantidade na erva: a cafeína. A partir dessa informação é bom deixar claro que o chá mate é contraindicado para pacientes com hipertensão, problemas no coração, diabetes, glaucoma, osteoporose, síndrome do intestino irritável e queimação gástrica.

Nesses casos, a ingestão do chá mate pode interferir na estabilidade das doenças, justamente pelo fato da presença da cafeína. Em muitos casos, o paciente pode passar mal e até parar no hospital.

Veja tambémNutróloga lista os incríveis efeitos benéficos do chá mate

Nos quadros onde são identificados distúrbios hemorrágicos, a cafeína presente no chá mate torna o processo de coagulação do sangue mais lento. Pacientes que apresentam dores de cabeça frequente ou enxaqueca também devem ficar longe da bebida.

Dependentes de nicotina e álcool devem ficar longe do chá mate, já que ele pode aumentar o risco de desenvolver câncer.

Distúrbios relacionados à ansiedade, tais como agitação, nervosismo durante o dia e falta de sono a noite, podem ser intensificados pelo consumo do chá mate. Nesse caso, a substância pode intensificá-los.

O uso de medicamentos é um fator que também deve ser observado quando o que está em jogo é o consumo do chá mate. Em alguns casos, ele pode cortar o efeito do mesmo ou então intensificá-lo, trazendo consequências mais graves para o corpo.

O chá mate e as mulheres

Na lista das contraindicações do chá mate, as mulheres precisam tomar certos cuidados, principalmente se elas estão no período menstrual, grávidas ou amamentando os filhos pequenos.

Assim como acontece nos casos citados anteriormente, a presença da cafeína pode ser um agravante. Entre as mulheres no período menstrual, as cólicas podem ser intensificadas.

Já em relação às mulheres grávidas, o consumo do chá mate pode provocar aborto, principalmente nos primeiros meses de gestação. Para o fim da gravidez, o perigo está na indução do nascimento prematuro.

No período de amamentação, o chá mate também não é indicado, justamente pelo fato dele causar problemas que podem refletir na saúde dos bebês. Um deles é a dependência da cafeína que pode está presente no leite materno.

Veja também: Chás que grávidas não podem tomar

A outra condição é a possibilidade de desenvolver certos tipos de câncer, justamente pela fragilidade do organismo do bebê que ainda se encontra em processo de formação.

No caso das crianças pequenas o consumo do chá mate também não é viável. A justificativa para isso vem do mesmo fato dos bebês. Além de atrapalhar a absorção de alguns nutrientes, ela pode desencadear doenças.

Chá mate: cafeína em excesso

Até agora, já deu para perceber que o grande vilão que faz do chá mate uma bebida não recomendada para muitos pacientes é a presença da cafeína. Para os casos citados, a nutricionista clínica Patrícia Carvalho de Jesus passa mais algumas orientações.

“Quando a cafeína é consumida acima das quantidades normais para o seu organismo, você pode ficar um pouco irritado, agitado demais e ansioso. Sobre a quantidade ideal de consumo, isso vai depender da individualidade bioquímica de cada um”, afirma Patrícia.

Outros pontos que devem ser observado são: a frequência e a quantidade ingerida do chá mate, como orienta e nutricionista. “Quando o consumo de cafeína faz parte de um ciclo, ele gera toxicidade para o organismo. Dessa forma, o indivíduo não descansa. Isso traz como consequência o aumento da produção de cortisol, que é o hormônio do estresse e mais adrenalina, deixando o corpo em estado de alerta”.

Vale lembrar que tudo o que foi dito até agora são consequências que podem aparecer a médio e longo prazos. Já em relação às pessoas que possuem maior sensibilidade a cafeína, os sintomas podem ser intensificados.

Veja também: Tomar mais chá mate pode ser ainda mais benéfico

A cafeína inibe, ou dificulta a absorção de nutrientes importantes, como é o caso do ferro. Muitas pessoas que acabam consumindo a cafeína nas grandes refeições, onde o consumo de ferro é maior, como almoço e jantar, tem tendência a anemia”, informa a nutricionista.

Não custa nada lembra que, qualquer outra dúvida que venha a surgir, sobretudo quando relacionada a condições específicas do seu corpo, o médico deve ser consultado.

Veja mais!