Escrito por em 24/07/2018

Nesse post você vai conferir para que serve o chá de laranjinha do mato, quais são seus benefícios para a saúde do corpo e da mente e quais são suas propriedades mais importantes.

Veja também como preparar esse chá e quais cuidados deve ter com seu consumo. Confira tudo isso e muito mais a seguir!

Planta naturalmente brasileira, a laranjinha do mato é uma erva que pertence a família das Rutaceae. Trata-se de uma espécie tradicional no uso herbalismo xamânico e pode ser utilizada no tratamento de algumas afecções que atingem o organismo humano.

Chá de laranjinha do mato serve para que?

Esta planta é rica em nutrientes e minerais, mas também possui três importantes propriedades medicinais, são elas: anti-inflamatória, digestiva e sudorífica.

O chá de laranjinha do mato serve para tratar casos de náuseas, vômito, enjoo e azia

Esse chá é muito indicado para quem tem problemas de indigestão (Foto: Reprodução | UFRGS / Óscar M. Chaves)

Diante destes princípios ativos, é possível dizer que a erva trata:

  • Afecções da garganta
  • Atonia intestinal
  • Azia
  • Dispepsia
  • Cólica do estômago e intestinos
  • Diarreia
  • Dor de dente
  • Febre intermitente
  • Gases
  • Náuseas
  • Reumatismo
  • Tontura
  • Vômito

Veja tambémQuais chás você não deve tomar se estiver com diarreia

Como preparar o chá de laranjinha do mato?

Com as cascas e as raízes desta planta você pode fazer um chá que consegue contribuir positivamente com sua saúde. Para isso, inicie amassando estas partes e depois despeje-as em 1 litro de água. Coloque todos os ingredientes no fogo e espere ferver.

Após o processo de ebulição iniciar, desligue o fogo e deixe em infusão por 10 minutos. Depois do tempo determinado, coe o chá e sirva. Não ingira mais de três vezes ao dia e de preferência sem adicionar açúcar ou qualquer outro tipo de adoçante.

Contraindicações e efeitos colaterais

Engana-se quem acredita que plantas não podem fazer mal ao organismo humano só pelo fato delas não passarem por um processo químico. Isto porque algumas ervas não são indicadas para determinado pacientes, como é o caso da laranjinha do mato, que não pode ser usada por grávidas, lactantes e pacientes que possuem miastenia ou neuropatias motoras.

Veja tambémQuem amamenta pode tomar chá de aroeira? Descubra!

Além dos cuidados com quem deve usar ou não esta planta, é recomendável também ficar atento a quantidade de ingerida por dia.

Sendo assim, não ultrapasse a dosagem indicada, pois o excesso do chá de laranjinha pode causar intoxicação, evidenciada pelos seguintes sintomas: taquicardia, apneia, hipotensão, arritmias e, até mesmo, morte.