Escrito por em 18/04/2018

O ventre livre é uma planta que pode ser facilmente encontrada na Amazônia. No que diz respeito as suas propriedades, ela pode ser utilizada amplamente no tratamento ou cura de algumas doenças.

Porém, para garantir a saúde do paciente, a recomendação é que o médico seja consultado.

A planta pertence à família das Piperaceae, sendo identificado 12 gêneros e 1.400 espécies, das quais 700 delas pertencentes ao gênero Piper.

Sua distribuição é comum em regiões tropicais. Para se ter ideia, somente no Brasil foram identificadas cerca de 170 espécies espalhadas por todas as regiões.

Dependendo do local onde o ventre livre é encontrado alguns outros nomes são relacionados à espécie. Entre os principais, destaque para joão-brandim, óleo-elétrico, ventre-livre e matricá.

Na medicina natural a parte da planta utilizada para o preparo das receitas são as folhas.

Propriedades medicinais do ventre livre

Entre os benefícios do chá de ventre livre estão o combate a cólicas menstruais e intestinais

A parte da planta utilizada para o preparo das receitas são as folhas (Foto: Reprodução | Medicina Sky)

Como foi dito anteriormente, a planta pode ser usada para combater alguns problemas de saúde.

Porém, isso só é possível, graças à presença de certos princípios ativos. Entre eles podem ser destacados os alcaloides, flavonoides, arilpropanóides e lignanas.

Dessa forma, o uso medicinal do ventre livre está associado ao tratamento de doenças venéreas, desordens intestinais, males gênito-urinárias, epilepsia e para prevenir concepção.

No que diz respeito às doenças, a espécie combate cólicas menstruais e intestinais, diarreia e dismenorreia.

Diversos tipos de dores também podem ser tratadas a partir da utilização da espécie, entre as principais aquelas associadas ao aparelho digestivo, dor reumática e muscular. Problemas como hemorragia, náusea, picadas de mosquito, diarreia, doenças venéreas e prevenção da concepção.

Veja também: Chá de mercúrio do campo alivia cólicas menstruais

Chá de ventre livre

Uma das principais formas de aliar a utilização da espécie a alguns dos tratamentos de saúde apresentados anteriormente vem a partir do preparo do chá.

A bebida é feita a partir das folhas e combate problemas como cólica menstrual e intestinal, reumatismo, problema digestivo, dor de estômago, diarreia, hemorragia e náusea.

Para prepará-la você vai precisar de 200 ml de água filtrada e uma colher (de sopa) de folhas secas ou frescas. Para iniciar o preparo, pegue uma panela com tampa e coloque a água para ferver. Assim que começar a borbulhar, acrescente as folhas e desligue o fogo. Deixe descansar por 10 minutos.

Passado esse tempo, use uma peneira para remover todas as folhas e a bebida estará pronta para ser ingerida. A indicação é que apenas três xícaras sejam tomadas por dia, dependendo também da indicação médica.

Veja também: O chá de guine pipi combate dores de cabeça, garganta e cólicas