Escrito por em 17/04/2017

O quinino é uma planta que pertence à família das Rubiaceae. A partir das propriedades medicinais que ele apresenta, pode ser usado no processo de tratamento e cura de algumas doenças. Porém, antes de associá-lo a qualquer processo dessa natureza, o médico deve ser consultado.

Trata-se de uma planta de pequeno porte, que pode chegar a até 20 centímetros de altura. Na medicina natural, a parte da planta que é utilizada nas receitas são as cascas raspadas ou ramos novos.

Dependendo do local onde é encontrada, essa espécie pode ser conhecida por outros nomes, entre: cinchona-vermelha, casca-peruana e casca-dos-jesuítas.

Propriedades medicinais

Chá de quinino: benefícios e propriedades

Foto: depositphotos

O quinino possui propriedades medicinais adstringente, antitérmica, cicatrizante, vulnerária, febrífuga, antimalárica. Sendo assim ele pode ser usado para diminuir a febre, tratar espasmos e reduzir o batimento cardíaco. Ele também atua contra a neuralgia, fibrilação cardíaca, garganta dolorida, dispepsia, feridas no corpo, calvície e gota.

A planta também pode ser usada no tratamento da malária, eliminando o vírus da doença. Por sinal, essa é uma das utilizações mais conhecidas do quinino na medicina popular.

Uso do quinino

Mesmo se tratando de uma espécie natural, o uso da planta deve ser orientado pelo médico. Ele é o profissional mais indicado para certificar o uso consciente, evitando que outros problemas mais graves atinjam o paciente, além de orientar a dosagem ideal. Vale lembrar que o uso indiscriminado pode trazer sérias consequências.

O preparo da forma caseira não é indicado, sobretudo na forma de chás ou infusões. Isso porque, uma série de efeitos colaterais e cuidados mais específicos devem ser tomados pelo paciente. Sob orientação médica, o quinino pode ser usado na forma de cápsulas.

Contraindicações

O consumo em excesso da planta pode desencadear aumento dos batimentos cardíacos, náuseas, confusão, visão embaçada, tonturas, hemorragias e problemas no fígado. Outros efeitos associados a ela são: enxaqueca, brotoeja, dor abdominal e surdez.

O uso do quinino deve ser evitado pelas grávidas ou mulheres que estão em processo de amamentação, pacientes com depressão, problemas de coagulação do sangue ou doenças hepáticas.

Já entre as pessoas que fazem uso de remédios para o tratamento de qualquer outra doença, o uso do quinino também deve ser evitado.

Chá de quinino

Mediante indicação médica, o chá de quinino pode ser feito a partir da utilização de 200 ml de água e uma pequena porção da planta. O primeiro passo é colocar a água para ferver. Assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente o quinino. Deixe descansar por 10 minutos, em seguida basta coar e ingerir.

Como foi amplamente difundido, o chá do quinino é bastante tóxico, por isso só deve ser consumido com supervisão médica.