Escrito por em 13/02/2017

Talinum patens é o nome científico dado a planta, popularmente, chamada de maria gorda. Pertencente à família das Portulacaceaae, esta erva é uma velha conhecida das zonas rurais. Aos poucos, ela vem ganhando espaço nos centros urbanos pelos efeitos benéficos que ela produz no organismo humano. Confira!

Propriedades e benefícios

  • Béquica;
  • Cicatrizante;
  • Depurativa;
  • Diurética.
Chá de maria gorda resolve problemas intestinais e digestivos

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Diante destas propriedades medicinais, é possível dizer que maria gorda possui a capacidade de tratar problemas intestinais e digestivos, trabalha para melhorar a depuração sanguínea e ainda é capaz de facilitar a cicatrização da pele.

Preparando o chá desta erva

Misture uma colher (de chá) das raízes desta planta e uma colher (de chá) das folhas bem fatiadas. Em seguida, despeje estas partes da maria gorda em uma xícara de água filtrada. Leve todos os itens ao fogo e aguarde ferver por cinco minutos.

Após o tempo determinado, coe o chá e beba sem adicionar açúcar, mel ou qualquer outro tipo de adoçante. Isto porque, outra substâncias podem diminuir os benefícios deste chá. Repita o tratamento até três vezes ao dia.

Outras formas de usar esta planta

Enquanto o chá é utilizado para tratar problemas internos do organismo, uma pasta pode ser usada para melhorar os aspectos de infecções externas. Para isso, basta amassar em um pilão algumas folhas de maria gorda.

Em seguida, pegue a pasta resultante deste processo e aplique na área machucada, para facilitar você pode usar uma gaze. Repita este procedimento de duas a três vezes por dia.

Contraindicações e outras recomendações

A utilização desta planta é contraindicada em casos de diarreia contínua no paciente. Além disso, mulheres que estão no período de gravidez, as que estão no processo de amamentação e crianças menores de 12 anos também não devem usar a maria gorda.

Na verdade, de uma maneira geral, é mais indicado que o paciente busque auxílio médico antes de fazer uma auto medicação. Isto porque, o uso de um remédio inapropriado, mesmo que natural, pode ser tão maléfico quanto a falta de um tratamento.