Escrito por em 20/02/2017

Mirabilis jalapa, mais conhecida como maravilha, é uma planta pertencente à família das Nyctaginaceae. Trata-se de uma herbácea anual, de caule ereto, nodoso e de coloração avermelhada; as folhas são opostas, pecioladas e membranáceas. As flores da maravilha são vistosas e as suas cores podem variar entre vermelha, rosa, amarela, branca e outras.

É também conhecida por outras denominações, como jalapa-do-mato, quatro-folhas, bonina, boas-noites e belas-noites. O uso da maravilha como planta ornamental é muito difundido, sendo empregada na formação de maciços, conjuntos e borbaduras.

Esta herbácea também é utilizada na medicina popular

em forma de chá, no entanto, a bebida nunca deve ser ingerida (sendo indicada apenas para uso externo), pois as sementes e raízes da maravilha são venenosas.

Chá de maravilha trata problemas de pele e DST`s. Saiba como aplicar

Foto: depositphotos

Propriedades e benefícios

Graças às suas propriedades medicinais, a maravilha pode ser utilizada no tratamento de afecções hepáticas, chagas, cicatrização, cólica, contusão, escoriações, feridas, herpes, leucorreia, manchas na pele, sarda, vermes e DST. As partes da planta também podem ser usadas como um excelente diurético e laxante, além da raiz conter propriedades afrodisíacas.

As flores da maravilha são usadas também na coloração de alimentos.

Chá de maravilha: como preparar?

Primeiramente, é preciso ressaltar que o chá de maravilha não deve ser consumido, pois as suas sementes e raízes são tóxicas. O chá desta planta serve apenas para uso externo e, mesmo assim, somente sob orientação de um especialista.

Lembre-se que os tratamentos naturais também podem ser muito perigosos para a nossa saúde! Por isso, sempre consulte um médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, seja ele natural ou não.

O modo de uso da maravilha depende da condição de saúde a ser tratada. Confira a seguir:

Para tratar afecções da pele, pruridos, eczemas, erisipela, coceiras e contusões:

Em um pilão, coloque duas colheres (de sopa) de folhas e flores. Amasse até formar uma pasta. Espalhe sobre a gaze e aplique nas partes afetadas. Cubra com um pano e deixe agir durante a noite toda.

Para tratar feridas, coceiras, urticária e pruridos:

Coloque duas colheres (de sopa) de folhas e flores picadas em uma xícara de chá de água em fervura. Deixe ferver pelo período de 5 minutos e coe. Com a ajuda de um chumaço de algodão, aplique o chá nos locais afetados, duas vezes ao dia.

Cuidados

Como já foi dito, a planta possui substâncias neurotóxicas. Por isso, nunca consuma o seu chá e apenas inicie um tratamento sob orientação médica.