Escrito por em 03/02/2017

Nativa da América do Sul e bastante comum em todo o território brasileiro, a planta conhecida como lágrima de Nossa Senhora pertence à família das Poaceae.

Além do nome bastante curioso, a planta acabou ganhando fama pela utilização das suas sementes em rituais religiosos para a confecção de rosários e guias de santo.

Somado a isso, a lágrima de Nossa Senhora também tem propriedades medicinais que podem ser usadas no processo de tratamento e cura de algumas doenças. Seus princípios ativos são baseados em substâncias como ácidos graxos e mirístico, arginina, beta-caroteno, coixol, histidina, leucina, lisina, proteínas e sais minerais.

Chá de Lágrima de Nossa Senhora para males dos rins

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Dependendo do local onde é encontrada, a planta pode ser conhecida por vários outros nomes. Os principais deles são: capiá, capim-de-nossa-senhora, capim-de-contas, capim-miçanga, capim-rosário, conta-de-lágrimas, lágrimas-de-jó, lágrimas-de-cristo e lágrimas-de-São-Pedro.

Propriedades medicinais

Além da utilização ornamental, a partir das folhas, rizoma e sementes, a planta pode ser integrada a tratamentos medicinais, difundidos pelos caboclos. É importante lembrar que, cada uma das partes da planta possui indicações específicas. Por isso é aconselhável que o médico seja consultado.

No geral, a planta pode ser usada no tratamento de abcesso pulmonar, acrodinia, afecções catarrais, apendicite, beribéri, disúria, edema, enterite crônica, espasmos musculares e bronquiais. Seu uso também é indicado em casos de excitação nervosa, febres, inchaço, hiperglicemia, litíases urinárias, lombalgia, males dos rins, pneumonia lombar e reumatismo.

Contraindicações

Como foi dito anteriormente, é bom ficar bem atento ao uso da lágrima de Nossa Senhora nos tratamentos de saúde. As mulheres que estão esperando bebê, assim como aquelas que estão em período de amamentação, devem evitar a planta. As crianças pequenas integram a lista de contraindicações.

Também não é indicado o uso prolongado, já que pode causar efeitos colaterais. Entre os principais identificados estão a depressão respiratória, um problema que, dependendo da intensidade que atingir o paciente, pode levar a morte e a paralisia motora.

Chá de lágrima de Nossa Senhora

O chá da lágrima de Nossa Senhora pode ser preparado a partir da utilização das folhas ou sementes da planta. Para isso você vai precisar de 200 ml de água filtrada e uma porção pequena de sementes tostadas ou das folhas da planta seca. Coloque a água para ferver, assim que estiver em ebulição, desligue o fogo.

Acrescente a parte da planta escolhida e deixe descansar por alguns minutos. É importante que você preserve o recipiente fechado para ajudar no processo de infusão da erva. Passado esse tempo, basta usar uma peneira para retirar as partes da planta e o chá está pronto para ser ingerido.