Escrito por em 07/02/2017

Você deve estar acostumado a ouvir falar do hortelã, seja sobre a planta ou sobre os produtos que são fabricados a partir desta erva. Mas, você já conhece ou já viu alguém comentando sobre o hortelã do mato?

Apesar do nome parecido e das características das plantas serem bem semelhantes, trata-se de duas espécies diferentes.

No caso do hortelã do mato, este também pode ser chamado de hortelã-brava, alfavaca-do-mato ou fazendeiro. E, entre os benefícios que esta erva proporciona, o que mais merece destaque é a atuação contra problemas respiratórios.

Propriedades medicinais da erva

Chá de hortelã do mato descongestiona as vias respiratórias

Foto: depositphotos

  • Antisséptica das vias respiratórias;
  • Balsâmica;
  • Vermífuga.

Benefícios do Hortelã do mato

O grande benefício proporcionado pelo hortelã do mato é a atuação contra os problemas respiratórios e todos os sintomas secundários oriundos destes distúrbios. Por exemplo, este chá pode ser usado para liberar as vias respiratórias que estejam congestionadas, aliviar a tosse e diminuir a secreção. Além disso, este remédio natural é eficaz no controle da temperatura corporal, tratando casos de febre brandas.

Como usar?

Diante dos benefícios apresentados acima, você pode estar se perguntando como utilizar este remédio natural da melhor forma possível. Portanto, a dica é usar as folhas de hortelã do mato para fazer um chá.

Basta juntar 10 g de folhas com meio litro de água filtrada e levar tudo para o fogo. Espere ferver por 10 minutos e após o tempo determinado, desligue o fogo, mas mantenha o recipiente fechado por mais cinco minutos. Quando o chá esfriar, coe e sirva. A dica é consumir de duas a três xícaras por dia.

Contraindicações desta planta

Geralmente, hortelã do mato faz muito bem ao organismo humano, mas para aproveitar os benefícios que ele tem para oferecer, é necessário saber usá-lo corretamente. Neste sentido, existem algumas restrições, pois a erva possui propriedades que não são bem aceitas por alguns organismos, como o de grávidas, mulheres em período de amamentação e crianças menores de 12 anos.