Escrito por em 10/01/2017 (atualização: 11/01/2017)

Pertencente à família das Labiadas, o hortelã de cheiro é conhecido pelas propriedades naturais que apresenta em prol da saúde do ser humano. Comum em regiões temperadas, a planta tem nas folhas, flores e sementes a fonte de tudo que pode ser usado na medicina natural.

O hortelã de cheiro possui características bem simples de serem identificadas. Ele é de pequeno porte, com folhas opostas de margens dentadas, enquanto as flores são de coloração lilás e branca, reunidas em espigas terminais. A época mais indicada para o plantio é o período das chuvas, embora possa ser plantada em qualquer época do ano.

Dependendo da região, a espécie pode ser conhecida por outros nomes, a exemplo de hortelã de folha miúda, hortelã de tempero, hortelã pimenta e menta.

Chá de hortelã de cheiro combate vermes intestinais

Foto: depositphotos

Propriedades medicinais da hortelã de cheiro

A hortelã de cheiro possui propriedade antifúngica, anti-inflamatória, analgésica, anestésica, antiespasmódica, calmante e digestiva. Por isso ela pode ser usada para combater vermes intestinais, aliviar dores no estômago e intestino, estimulante das funções cardíacas, além de combater azia e gastrite.

Porém, antes de usar a planta para solucionar qualquer um desses problemas de saúde, é bom que um médico seja consultado. Ele é o profissional indicado a prescrever a melhor forma de uso, evitando assim, casos de alergia, não solução da doença e até aparecimento de outra doença pelo tratamento não adequado.

Chá de hortelã de cheiro

A partir da certificação médica, uma das formas mais comuns de uso da erva no tratamento de eventuais problemas de saúde é por meio do chá. Este é feito a partir da utilização de folhas frescas ou secas e água filtrada. Para tanto, preste atenção as proporções: para um litro de água, use 10 gramas de folhas.

O primeiro passo é colocar a água para ferver em uma vasilha com tampa. Assim que ela atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as folhas (frescas ou secas). Preserve o recipiente tampado por cerca de 10 minutos. Passado esse tempo, use uma peneira para remover a erva e a bebida está pronta para ser ingerida.

Para alcançar o efeito vermífugo, a ingestão do chá deve ser feita até três vezes ao dia, sendo uma xícara na parte da manhã, outra a tarde e a última na parte da noite.