Escrito por em 07/12/2018 (atualização: 14/12/2018)

Você sabe se é indicado chá de camomila para gestantes? Essa é uma dúvida bastante recorrente, sobretudo entre aquelas pessoas que já estão acostumadas a usar esse tipo de chá no processo de tratamento e cura de muitas doenças.

Quando o assunto se refere a mulheres grávidas, o sinal de alerta deve estar sempre ligado, pois pode desencadear reações indesejadas, tanto para a futura mamãe quanto para o bebê. Por isso, nunca é demais acumular conhecimento sobre o assunto.

O chá de camomila é um dos mais consumidos mundo à fora, seja pela facilidade com que é encontrado ou também por se tratar de uma poderosa bebida medicinal. Para saber mais sobre o chá de camomila e as gestantes, fique de olho no artigo!

Grávida pode tomar chá de camomila?

Respondendo a pergunta de forma rápida e direta, a grávida pode sim tomar chá de camomila. Porém, é necessário tomar alguns cuidados, pois a frequência e quantidade ingerida podem trazer algumas reações indesejadas para a gestante.

É bom deixar claro que um dos fatores que impedem o consumo aberto é que existem poucos estudos que tratam do tema. Fora isso, alguns componentes da erva podem ser perigosos para a gestante.

Chá para mulher gestante

Apesar de liberado, a gestante deve consumir esse chá com moderação e sob orientação médica (Foto: depositphotos)

Nem todas as mulheres estão expostas as mesmas reações, seja ela positiva ou negativa, em relação ao consumo da camomila. Isso vai depender da forma com que o corpo reage. A ingestão orientada pelo médico é a melhor solução.

Para que serve?

O chá de camomila possui muitas indicações para a saúde. Porém, entre as gestantes ele pode ser consumido em casos pontuais. Ele ajuda a limpar o corpo de toxinas e impurezas, melhorar o sono e fortalecer o sistema imunológico.

A infusão preparada com a camomila também pode ajudar a tratar resfriado, sinusite, má digestão, ansiedade e nervosismo. Mas, como já foi orientado, tudo isso deve passar antes pelo crivo do médico que está acompanhando a sua gestação.

Dependendo do caso, a ação calmante pode representar um problema durante a gestação. Isso vai estar relacionado ao estágio em que ela se encontra ou como reage o organismo da mãe a erva.

Embora não exista comprovação científica, a sabedoria popular entende que o chá de camomila pode induzir um parto prematuro, sobretudo no início da gravidez, provocando assim, o aborto. Por isso, leve sempre em consideração o consumo dessa bebida após os três meses de gestação, com orientação médica, claro!

Veja também: Chá de camomila comum para embaraços gástricos

Quando tomar o chá de camomila?

O chá de camomila deve ser tomado de forma moderada durante a gestação e em pequenas quantidades. Isso vai depender muito do que o seu médico indicou, já que ele vai levar em conta a individualidade do seu corpo.

É bom lembrar que nos três primeiro meses de gestação, não só o chá de camomila, mas muitos outros tipos de chás não são recomendados, justamente por facilitar o aborto. Por isso, é bom ficar atento e procurar o médico para prestar orientação.

Efeitos para o bebê

Assim como o chá de camomila pode não ser tão benéfico para a grávida quanto se pensa, salvaguarda os casos levantados no artigo e que passa por supervisão médica, a erva pode não fazer bem também para o bebê.

O chá preparado com a camomila-romana é bastante perigoso quando ingerido pela mamãe durante a gestação. Isso porque ela tem o seu consumo associado a problemas de desenvolvimento físico e mental do feto. Além do mais, o chá pode causar aborto.

Quais chás as grávidas podem tomar

A gravidez é um período da vida da mulher que expira muitos cuidados, sobretudo quando se leva em consideração que outra vida está sendo gerada e depende, única e exclusivamente, da mãe. Todas as atitudes podem sim interferir no bem-estar do feto.

Quando o assunto é chá, dê preferência a própria camomila, capim-limão, colônia e erva-doce, que possuem propriedades calmantes e auxiliares da digestão, além de que a erva-doce pode ajudar no aumento da produção do leite materno.

Em casos de dores leves, gestantes podem fazer uso de chás como colônia, erva-doce e valeriana, que ajudam a combater enjoos e dores estomacais. No entanto, é preciso estar atento, pois caso a dor, por mais fraca que seja, esteja persistindo, é preciso consultar o seu médico.

Quais chás as grávidas devem evitar

Já em relação ao consumo de outros chás, eles são terminantemente proibidos por causar aborto. Por isso é bom ter cuidado e recorrer sempre ao médico antes de inseri-lo na sua rotina. E não é porque é um remédio natural que não vai lhe fazer mal!

Mulheres que estão esperando bebê devem ficar longe dos seguintes chás: arruda, cipó-mil-homens, erva-de-bicho, buchinha do norte, confrei, rosa, espirradeira e losna. Eles podem trazer complicações para a gravidez.

Além disso, o chá de boldo é terminantemente proibido durante os três primeiros meses de gestação. Outro chá que não deve ser consumido é o de canela, uma vez que pode causar constrição sanguínea e contração dos músculos do útero.

A hortelã não possui grandes prejuízos e riscos às mulheres gestantes, mas pode causar a diminuição da produção do leite materno e, por isso, deve ser evitado principalmente após o nascimento do bebê.

Outra substância que pode ser prejudicial às gestantes é a cafeína, pois ela acelera o metabolismo e aumenta a ansiedade, por isso e necessário evitar chás de ervas com essa substância como o banchá, chá preto, chá verde, chá branco e erva-mate.

Veja também: Consumir chá de camomila em excesso faz mal para a saúde?

Como preparar o chá de camomila

Depois de ter conhecido parte dos mistérios que envolvem o consumo do chá de camomila durante a gravidez, chegou a hora de aprender o passo a passo para preparar a bebida. Para isso, basta ficar de olho nas indicações da receita:

Separe 200 ml de água quente. Logo em seguida, coloque 1 colher (de sopa) de flores de camomila junto da água. Abafe e deixe descansar por 10 minutos. Passado esse tempo, basta coar e ingerir. Não é recomendado o uso de açúcar ou adoçante.

A camomila pode ser encontrada com facilidade em supermercados, feiras livres e casas especializadas na venda de produtos naturais. Na hora de preparar o chá, opte pela erva natural.

Benefícios do chá de camomila

Independente se a indicação do chá de camomila foi para consumir durante a gestão ou não, veja a gora muitos dos benefícios que estão vinculados e erva. Não custa lembrar que o médico deve acompanhar o tratamento com a bebida.

  • Poder antioxidante
  • Digestão
  • Ansiedade e depressão
  • Combate o câncer
  • Poder anti-inflamatório
  • Congestionamento
  • Saúde da pele
  • Acabar com a insônia

A camomila pode ser utilizada em problemas internos de saúde ou também de forma tópica. Isso acontece devido a ação antipéptica, antiespasmódica, antipirética, antibacteriana, antifúngica e anti-alergênica que ela apresenta.

De acordo com o médico Juliano Pimentel, a camomila é “considerada uma das mais antigas e versáteis ervas medicinais. As flores secas têm numerosas implicações para a saúde, graças ao seu alto nível de antioxidantes como terpenoides e flavonoides”.

Conheça mais detalhes dobre os principais benefícios do chá de camomila para a saúde:

Poder antioxidante

A camomila possui compostos que atuam diretamente no combate aos radicais livres. Isso evita as possíveis mutações que as células venham a sofrer quando o assunto são as doenças que podem atingir o corpo.

Essa ação também garante que o envelhecimento celular seja retardado. Sendo assim, os efeitos provocados vão demorar a serem sentidos, sobretudo na pele. Tudo isso vem do poder dos antioxidantes presentes na camomila.

Fora isso, “a camomila possui antioxidantes que estão associados com melhor função imunológica; taxas mais baixas de transtornos de humor; dor e inchaço reduzidos; e pele mais saudável, incluindo cabelo, unhas, dentes e olhos”, emenda Pimentel.

Digestão

Se por acaso você comeu algo que não caiu bem, o chá de camomila pode ser a solução para o problema. A erva apresenta um poderoso relaxante digestivo. Entre os problemas que podem ser tratados por ela estão: gases, refluxo ácido, indigestão, anorexia, enjoo, náuseas e vômitos.

Outro ponto positivo do consumo do chá de camomila é a possibilidade de tratar a diarreia, inclusive em crianças. “A camomila também contém compostos anódinos que são antiespasmódico, reduzindo cólicas, constipação e outras dores de estômago”, diz Pimentel.

Ansiedade e depressão

Uma das propriedades que mais evidenciam a camomila para uso na medicina alternativa é a calmante. Dessa forma, fica fácil entender porque ela é bastante indicada para tratar os casos de ansiedade e depressão, certo?

Esse benefício foi constatado através de uma pesquisa realizada pela Terapias Alternativas em Saúde e Medicina e Farmacognosia Review. “A camomila pode aliviar eficazmente os sintomas de ansiedade crônica e estresse, incluindo histeria, pesadelos, insônia e vários problemas digestivos”, enfatiza Pimentel.

Combate o câncer

Os extratos presentes na camomila demonstraram ser bastante eficazes em relação a inibição do crescimento mínimo em células normais saudáveis. No entanto, essas mesmas substâncias reduzem, significativamente, as células cancerosas.

“Acredita-se que a inibição de células cancerosas seja devido aos antioxidantes chamados apigenina, que são constituintes bioativos que parecem ajudar a combater câncer de pele, próstata, mama e ovário”, explica o médico Juliano Pimentel.

Poder anti-inflamatório

O chá de camomila quente tem o poder de auxiliar no relaxamento dos tecidos musculares que são os causadores das dores. Entre as principais, destaque para a dor nas costas e as dores de cabeça.

Mas, não é só isso! O chá de camomila possui outras associações quando o assunto está vinculado à dor. “Camomila também pode naturalmente diminuir a dor associada com artrite, lesões, dor nas costas e febres”, completa Pimentel.

Entre as mulheres, o chá de camomila pode ser usado para combater os episódios de dores causadas pela cólica menstrual. Ainda sobre as dores, aquelas que atingem o estômago também são tratadas.

Quanto aos edemas, sobretudo os facial, irritações da pele, dor de infecções e questões subjacentes de inflamação, o chá de camomila se mostra bastante eficaz.

Congestionamento

Para aquelas pessoas que sofrem com o congestionamento causado devido a alguma doença relacionada ao aparelho respiratório, tais como gripe ou infecção causada pela sinusite, o chá de camomila pode ser um excelente alento.

Saúde da pele

Para quem sofre com problemas de erupções na pele, pele seca, irritada, envelhecida ou vermelhidão, a camomila pode ser a solução mais viável. “A camomila alivia as irritações graças às suas propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas”, pontua o médico.

É importante destacar que problemas como acne também podem ser evitados ou tratados a partir da utilização da camomila. Porém, a recomendação é que o médico responsável seja consultado.

Veja também: Chá de boldo aborta durante a gravidez?

Acabar com a insônia

Devido ao seu poder relaxante, a camomila, mais precisamente o chá preparado com a erva, tem o poder de induzir o sono. Sendo assim, quem está com dificuldades para dormir ou sofre de insônia, pode apostar nas propriedades dessa erva.

Por que o chá de camomila acalma?

Como já foi alertado no início desse artigo, um dos principais benefícios do chá de camomila quando relacionado a saúde humana é o calmante. Dentro desse contexto, o chá pode ser usado para relaxar os músculos, aliviar o estresse e combater a insônia.

Todos esses benefícios são possíveis graças a presença de óleos essenciais e uma substância conhecida por glicenia. Ela exerce efeito calmante sobre os nervos, trazendo sensação de relaxamento e calma.

Junto a isso, o flavonoide apigenina, que também aparece em grande quantidade na planta, liga-se a receptores cerebrais. Isso faz com que a planta assuma função semelhante a de remédios tranquilizantes usados para reduzir a ansiedade.

O poder do chá de camomila

O chá de camomila é uma bebida bastante popular quando o assunto está relacionado ao tratamento alternativo de algumas doenças. Porém, quando está relacionada a gravidez, é bom tomar cuidado e seguir a risca as orientações médicas.

Nesse artigo você tirou muitas dúvidas a respeito do consumo do chá de camomila durante a gravidez e também sobre os benefícios que a erva pode trazer para a sua saúde, sobretudo quando consumida com responsabilidade.