Escrito por em 05/04/2019

O chá de alcaçuz é um segredo natural que poucas pessoas conhecem. Essa plantinha, ou melhor, a raiz dessa planta produz um chá que traz inúmeros benefícios saudáveis, todos comprovados pela ciência. Aqui você vai aprender tudo sobre como usar esse chá para melhorar sua vida e emagrecer com saúde!

Mas o que é alcaçuz? Alcaçuz (ou regaliz) é uma planta herbácea da família Fabaceae. Ela possui raiz adocicada, com a qual é possível produzir uma chá medicinal para várias doenças. Cresce até cerca de 1 metro e possui folhas pinadas e flores que variam entre púrpura e azul.

Com a raiz do alcaçuz é possível fazer xaropes medicinais além de chás. No geral, atribui-se seus benefícios ao combate a tosse e problemas de garganta, mas será que isso é verdade? E se for, será que tem outros benefícios? É o que vamos te mostrar abaixo.

Chá de alcaçuz: Para quê serve?

A pergunta que traz muitas pessoas a pesquisa sobre o chá de alcaçuz é: “será que esse chá ajuda na perda de peso?”. A resposta é sim!

Chá de alcaçuz

O chá é feito com as raízes da planta e já possui um sabor adocicado (Foto: depositphotos)

O chá de alcaçuz é um aliado na hora de perder gordura e reduzir medidas, mas só se for usado da forma certa. Veja os benefícios:

  • Ajuda a emagrecer
  • Auxilia no tratamento de hepatites
  • É bom para quem tem úlceras
  • Faz bem para quem tem ovários policísticos
  • Previne e combate o câncer
  • Combate os gases
  • Melhora o apetite causado por mal-estar
  • Combate problemas de pele.

Viu só quantos benefícios é possível obter apenas consumindo essa bebida natural? Além dessas vantagens medicinais, existem muitas outras ainda em estudo.

Nós separamos estas que foram listadas porque já existem estudos oficiais que comprovam que elas são reais. Tem dúvida? Confira nossas referências no fim do artigo.

No próximo tópico, nós vamos conversar um pouco mais sobre cada um dos benefícios. Dessa forma, você entenderá melhor os efeitos benéficos dessa planta e dos seus produtos derivados.

Veja mais sobre os benefícios

Neste tópico, você aprenderá um pouco sobre cada um dos benefícios listados anteriormente. Também é aqui onde vamos citar os artigos e produções científicas que comprovam que eles são verdadeiros. Confira nossas referências no final do artigo!

Ajuda a emagrecer

Em primeiro lugar, é importante deixar claro que o chá de alcaçuz pode ser um grande aliado na hora de emagrecer e reduzir medidas. É comprovado cientificamente que o consumo de alcaçuz reduz a gordura do corpo, uma vez que inibe alguns tipos de células adiposas (1, 2).

Os estudos foram realizados com 15 voluntários de peso normal, que usaram alcaçuz por duas meses. Por fim, os resultados mostraram que todos demonstraram menos produção de massa adiposa (gordura).

Contudo, é importante lembrar que é preciso seguir uma alimentação saudável e sem exageros para obter esse benefício. Além disso, a prática de exercícios é recomendada.

Auxilia no tratamento de hepatites

Um dos benefícios do alcaçuz mais comentados no mundo da ciência é a sua contribuição nos tratamentos de hepatite. Estudos apontam que a composição dessa planta, especialmente a sua raiz, é um combo de substâncias auxiliares contra a hepatite, principalmente as do tipo B e C (3).

Inclusive, o estudo aponta que a glicirrizina presente no alcaçuz, quando injetada por via intra-venosa nos pacientes de hepatite B crônica, é capaz de melhorar as funções hepáticas e levar à recuperação total. Mas estamos falando do chá, e ele também contribui muito nesses casos.

É bom para quem tem úlceras

Além disso, a ciência aponta que o chá de alcaçuz faz bem para quem tem úlceras. O consumo do chá reveste o estômago antes das refeições, diminuindo a “agressão” dos alimentos em relação às úlceras (2).

Faz bem para quem tem ovários policísticos

Muitas mulheres sofrem com a síndrome dos ovários policísticos. O chá de alcaçuz pode ser uma grande aliado desse grupo. Um estudo observou que existem substâncias medicinais que ajudam o organismo feminino a ir contra essa doença (4).

Previne e combate o câncer

O Instituto Nacional do Câncer do Departamento de Saúde do Estados Unidos, assim como outros estudos excepcionais, apontam o alcaçuz como um alimento anticancerígeno (2, 5).

De acordo com o time de profissionais da pesquisa científica, após diversos estudos e análises, a planta apresentou substâncias importantes principalmente para o combate ao câncer de próstata, cólon, mama, fígado e pulmão.

Combate os gases

Uma pesquisa iraniana apontou que os persas usam o chá de alcaçuz desde a Era Medieval como um medicamento contra as flatulências e os gases.

Com isso, os pesquisadores usaram a medicina moderna para comprovar se isso é verdade. A resposta foi que sim, o chá de alcaçuz combate os gases (6).

Melhora o apetite causado por mal-estar

Em contrapartida ao potencial emagrecedor, alguns estudos também apontam o alcaçuz como uma planta carminativa (6). Sabe quando estamos com problemas estomacais e parece que nenhuma comida vai cair bem? Este chá pode ajudar bastante nessas horas.

Segundo a pesquisa, a composição da planta possui compostos ativos que fazem bem para o estômago e diminuem a sensação de mal-estar, enjôo e perda de apetite. Nesses casos, é indicado tomar o chá duas vezes por dia. Mas se os sintomas persistirem, procure um médico.

Combate problemas de pele

Um estudo científico comprovado pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos apontou que as substâncias do alcaçuz combatem problemas de pele como erupção cutânea, vermelhidão, coceira e inchaço (7) .

Para obter esse benefício você pode consumir o chá via-oral ou mesmo lavar a pele uma vez por dia com a infusão até que o problema melhore. Em casos mais graves, um médico deve ser consultado.

Como preparar o chá de alcaçuz?

O preparo do chá de alcaçuz é bem simples e fácil. Siga as instruções abaixo para produzir a melhor receita deste chá medicinal:

  1. Aqueça 1 litro de água filtrada até ferver
  2. Acrescente 3 colheres da raiz de alcaçuz picada e deixe na fervura por 10 minutos
  3. Em seguida, desligue o fogo e deixe tampado por mais 10 minutos
  4. Por fim, coe e armazene em uma garrafa limpa.

Esse chá já é docinho naturalmente, então não precisa usar nada para adoçar, nem mesmo mel. Caso você adoce, o chá vai perder muitos dos seus benefícios.

Quando e como tomar?

Caso você queria usar esse chá como auxiliar para algum tratamento, recomendamos tomar de uma a duas xícaras por dia, 30 minutos antes do almoço e/ou jantar.

Caso só queira os benefícios comuns do chá, uma xícara por dia após o almoço é o mais indicado.

O que é alcaçuz preto?

O alcaçuz preto é a mesma coisa que o alcaçuz comum, mas muita gente acaba se confundindo pensando que são variedades diferentes ou até mesmo plantas diferentes.

Em suma, que acontece é que, algumas vezes, o alcaçuz passa por um processo de ressecamento das folhas e raízes diferente, o que lhe dá uma tonalidade mais escura.

Cuidados e contraindicações

Por fim, mas não menos importante, existem algumas contraindicações em relação ao alcaçuz, seu chá e o seu xarope. Em alguns casos, eles podem causar mais prejuízos do que benefícios. Por isso, fique atento (a)!

Um estudo finlandês relaciona algumas substâncias do alcaçuz com possíveis prejuízos na formação cerebral de fetos na gestação, por isso é importante que grávidas não consumam essa planta (7).

O mesmo estudo citado anteriormente também observou que o uso de alcaçuz por parte de crianças pode causar problemas como hiperatividade e problemas de atenção. Por isso, o consumo só é indicado para jovens e adultos.

Referências científicas

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Chá Benefícios é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

  1. Armanini, D. et al. “Effect of licorice on the reduction of body fat mass in healthy subjects“. 2003. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14594116. Acesso em 02/04/2019.
  2. OMAR, H. R. et al. “Licorice abuse: time to send a warning message“. 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3498851/#bibr4-2042018812454322. Acesso em 02/04/2019.
  3. SATO, H. et al. “Therapeutic basis of glycyrrhizin on chronic hepatitis B.” 1996. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8783808. Acesso em 02/04/2019.
  4. Armanini, D. et al. “Treatment of polycystic ovary syndrome with spironolactone plus licorice“. 2007. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17113210. Acesso em 02/04/2019.
  5. NATIONAL CANCER INSTITUTE – Complementary & Alternative Medicine (CAM). “PC-SPES (PDQ®) – Health Professional Version“. Disponível em: https://www.cancer.gov/about-cancer/treatment/cam/hp/pc-spes-pdq. Acesso em 02/04/2019.
  6. LARIJANI, B. et al. “Prevention and Treatment of Flatulence From a Traditional Persian Medicine Perspective“. 2016. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27275398. Acesso em 02/04/2019.
  7. NATIONAL CENTER FOR COMPLEMENTARY AND INTEGRATIVE HEALTH (NIH). “Licorice Root“. U.S. Department of Health and Humans Services. Disponível em: https://nccih.nih.gov/health/licoriceroot#hed2. Acesso em 03/04/2019.

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.