Escrito por em 23/01/2018

A mutamba, de nome científico Guazuma ulmifolia, é uma planta medicinal comum no Brasil e em outros países da América Latina. Também conhecida por embira, embireira ou embirú, a planta contém poderes de cura em suas folhas, cascas e raízes, que podem ser utilizados no preparo de chás, tinturas ou extratos.

Além dos benefícios proporcionados à nossa saúde, a mutamba também pode ser aproveitada em diversos tratamentos estéticos.

Propriedades e benefícios do chá de mutamba

Popularmente conhecida por combater doenças do couro cabeludo, tais como caspa, seborreia e queda de cabelo, a mutamba também é útil no tratamento de outras condições de saúde. Dentre as propriedades da planta estão a sua ação adstringente, depurativa, cicatrizante, antisséptica, sudorífica e desobstruente do fígado.

A mutamba combate doenças do couro cabeludo

O nome científico da mutamba é Guazuma ulmifolia (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

A mutamba costuma ser usada na fabricação de xampus, condicionares e cremes capilares que atuam na prevenção da queda de cabelo, caspa e seborreia. As suas propriedades também são capazes de tratar hidratar os fios e combater a calvície.

O chá de mutamba, feito a partir da casca da planta, pode ser utilizado para tratar uma série de problemas, incluindo afecção parasitária, sífilis, úlcera, diarreia, disenteria, gripe, tosse, contusões, problemas do fígado, bronquite, asma e feridas.

Veja também: Receitas de chás para tratar queda de cabelo e calvície

Chá de mutamba: como preparar?

Geralmente, são utilizadas as folhas, cascas e raízes secas de mutamba para preparar o chá. Confira a receita a seguir:

Ingredientes

  • 2 colheres (de sopa) de casca de mutamba;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Coloque os ingredientes em uma panela e leve ao fogo baixo. A partir do momento que a água entrar em ebulição, deixe cozinhar por mais 10 minutos.

Após o período indicado, desligue o fogo e abafe a bebida por mais 10 minutos. Coe o chá antes de consumir.

Recomenda-se a ingestão de duas a três xícaras ao dia. O uso externo é indicado para resolver problemas relacionados ao couro cabeludo, com a aplicação direta da bebida na região ou na forma de produtos industrializados.

Veja também: Chás anticaspa: o método para eliminar as caspas definitivamente

Contraindicações e cuidados

Os indivíduos com problemas cardíacos devem ingerir o chá apenas sob orientação médica. Lembre-se que todos devem consultar um especialista antes de iniciar qualquer tratamento, seja ele natural ou não.