Publicado por Redação

O saião, de nome científico Kalanchoe brasiliensis Cambess, é uma planta pequena e binual, também conhecida como coirama, folha-da-fortuna, folha-da-costa ou orelha-de-monge.

Trata-se de uma planta que cresce facilmente como mato nos quintais brasileiros, mas que se destaca devido às suas propriedades e benefícios medicinais.

Além de ser popularmente associado a crenças como ganho de dinheiro, o saião também é bastante utilizado no tratamento de diversas condições de saúde, como indigestão, dor de estômago, gastrite, feridas, entre outras.

O chá de saião e suas propriedades e benefícios para a saúde

Até a leishmaniose pode ser tratada com a benéfica planta saião

Várias são as doenças que podem ser tratadas com o chá de saião (Foto: Reprodução/ Blog Vida Natural – viveravidacomendo.blogspot.com.br)

As propriedades do saião incluem sua ação antimicrobiana, hipotensora, anti-inflamatória, cicatrizante e emoliente.

Graças às suas propriedades, a planta pode auxiliar no tratamento de infecções pulmonares e geniturinárias, erisipela, verrugas, feridas, queimaduras e frieiras.

Segundo alguns estudos que vinham sendo realizados desde 1993, a fabricação de um medicamento fitoterápico feito com o saião pode tornar o tratamento da leishmaniose mais barato.

Os pesquisadores concluíram que o saião não age especificamente contra a leishmaniose. Todavia, as substâncias ativas da planta estimulam a célula parasitada a eliminar o parasita.

Veja também: Entenda tudo sobre a leishmaniose em cães

Como preparar o chá de saião

A parte utilizada da planta é a sua folha, no preparo do chá, pomada, suco ou infusão.

Confira a seguir a receita do chá de saião:

Ingredientes

  • 3 colheres (de sopa) de folhas picadas;
  • 250 ml de água fervente.

Modo de preparo

Misture tudo e deixe repousar durante 5 minutos, coe e beba duas xícaras ao dia.

Conheça os efeitos colaterais e contraindicações do saião e seu chá

O uso do saião ou do seu chá é contraindicado durante a gestação e amamentação. Os pacientes devem evitar o seu uso por longos períodos, devido ao seu efeito imunossupressor.

Lembre-se que é preciso consultar um médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, inclusive natural.

As plantas também contêm substâncias que podem ser prejudiciais ao nosso organismo. Somente um profissional poderá analisar cada caso e indicar o melhor tratamento.

Veja mais!